Floresta das Neves

Página 1 de 4 1, 2, 3, 4  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Floresta das Neves

Mensagem por Syaoran em Ter 20 Maio 2014 - 19:04


Tal como toda a Fuyuki a floresta não é excepção, o clima é frio como o da cidade e por isso dificil em condições normais de criar vida, mas afinal Fuyuki é uma cidade de magia e o milagre da vida aconteceu por esta zona, conseguiram fazer crescer árvores belas que agora cobre a floresta mesmo que o chão e até a copa da árvores estejam cobertas de neve.
avatar
Syaoran

Mensagens : 749
Data de inscrição : 18/05/2014
Idade : 23
Localização : Matosinhos

Ficha do personagem
Nome:: Alibaba Saluja
Stats:
Estilos:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floresta das Neves

Mensagem por Hiroby em Qua 16 Jul 2014 - 22:52

O ar frio da floresta me trouxe calma e tirou qualquer sentimento agitado que eu tive desde que adormeci no bar dos Nekos. Ainda sim, eu sentia que o sonho que me ocorrera foi algo suspeito. O acontecimento do casulo parecia me dar o sinal de algo. Talvez os deuses anciões só estivessem a brincar com minha cabeça, mas eu tinha certeza que não era simplesmente isso. A energia vazia entre meu corpo se movimentava diferente naquele momento, e ela buscava me avisar sobre o significado de tudo.

Movi as mãos e fiz o vácuo sair entre elas. Decidi que tentaria formar a mesma crisálida de algum modo, e com as energias em mãos, eu comecei a formar a massa viscosa. Sem que eu a controlasse muito, ela já assumia a forma que eu buscava. Talvez fosse um mero sinal do que eu acreditava.

A pupa obscura fazia uma oposição de cores com a floresta branca e iluminada. Observava um pouco descrente, enquanto imaginava a criatura de quando estava adormecido. E eu vi o casulo se movimentando... Eu senti a energia pulsando nele. 

E pulsava como um coração.

Era uma nova vida ali dentro, que já tomava o seu existir mesmo sendo um inexistir. Irônico, não?

E a vida progressivamente decidiu se libertar de todo o seu aprisionamento. A prisão metamórfica foi se rasgando lentamente, parecendo assumir a forma de uma flor negra e destrutiva. Entretanto, nada existia dentro dela.

Afinal, a própria flor era uma vida. E esta se metamorfoseava novamente, assumindo finalmente um formato mais humanoide. Era sombria, mas tinha sua estética... Era o meu sonho tornado realidade. Uma oferta singela dos Elder Gods por toda a insanidade que acolhia dentro do peito.

Eu não precisei nem falar, ou mandar alguma mensagem mental para que o humanoide vazio fizesse algo. Ele próprio já tomava seus passos, obedecendo o fundo de meu cerne. 

E ele formou um amontoado de energia vazia e destruiu parte do tronco de uma árvore.

Em seguida, usou do vazio para mudar as direções dos ventos, e redirecionou todos os que pôde contra aquela mesma árvore, conseguindo empurrá-la um bocado, derrubando grandes amontoados de neves com o ato.

No fim, obedecera até uma ordem mais psicótica que nem eu pude acreditar que ela fez. Aproximou-se do mesmo tronco e simplesmente, deixou de existir. A explosão desintegrou algumas partes da árvore, que simplesmente permaneceu ali do mesmo modo. Bela ignorante.

Aquele vazio vivo foi um verdadeiro servo... Mais do que Shiroi era, ou o Corvo, ou até mesmo os Nekos... 

Ehh, quanto a Azaka da época da Shiki viva, isso eu já tenho dúvidas, mas ainda sim, ela já não era mais a mesma escrava.

Entretanto, aquele servo vazio não pudia nem ser escravo diante do modo ao qual obedecia tudo, até por que ele fizera algo que só raras exceções fariam: Ter a plena submissão para com o mestre. E eu decidi nomear aquela criatura, com o nome mais semelhante a sua existência: Nobody. 

Até por que ninguém chegava a ser todo submisso...  

E depois disso, eu decidi tentar criar outro ninguém, com as mesmas feições da Shiki branca do meu sonho, e acabei conseguindo. E quando tentei criar outro com a minha aparência, foi a mesma coisa...

E eu tentei criar outro, mas a minha energia já havia esgotado. Acendi um cigarro e sai da floresta nevada. Havia ganhado um grande presente divino e eu haveria de dar uso a ele. No meio do caminho até o Zeppelin, eu decidi agradecer a Shiki e pela sua morte que trouxe tal presente. Isso era de certa forma errado, mas creio que ela não se importaria mesmo. Ainda mais pelo fato que eu tentaria seguir o antigo serviço que tínhamos.
avatar
Hiroby

Mensagens : 157
Data de inscrição : 09/05/2014
Idade : 18
Localização : Acrelândia

Ficha do personagem
Nome:: Edward Arques
Stats:
Estilos:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floresta das Neves

Mensagem por Mysterion em Qui 13 Nov 2014 - 15:15

Eu não consigo.

Gostava do puto. Do miúdo. Do pueril, infante, criança, infeliz, escravo, chamasse do que quiser quem ainda estava naquela idade e que estaria, até onde sabia, pelo resto de sua eternidade. A criança fora esquartejada por um assassino não era nem ano passado, aberta como um belo filé de carne humana que estava muito a precisar de um tratamento. Sanae havia estudado todo o passado da criança, para saber exatamente os passos. Os rituais eram magia delicada e que necessitava de grande atenção, nada comparado ao rápido e singular feitiço, que transmutava prana no que bem havia de ser e o enviava para o mundo e, perdoe o vocabulário, foda-se quem estivesse no caminho.

O local era um recanto na Floresta das Neves. Havia muitos recantos numa floresta, mas Sanae e Maria tinham grande gosto por um em particular; um cercado de raízes feitas de puro gelo e cujo solo seco parecia com uma arena, ou talvez um local para sacrifício humano. Sanae era a diligente maga que encarava o estudo da magia como uma luta constante, uma em nome da justiça, e uma arena era apropriada.

Qualquer local com ‘sacrifício humano’ atraía Maria.

Vamos, Sanae. É apenas um puto.

Exacto. É apenas um puto. Não merece isso.

Ele foi esquartejado como carne de hambúrguer e seus olhos foram arrancados. Acho que ele já passou por pior. São só palavras.

Isso. São só palavras. Elas podiam ser inspiradoras, belas e líricas.

Também podiam degradar e ensinar ódio.

Necromancia era a mais estranha magia que Sanae conhecia, e era apenas um dos Aspectos do Halloween. Necromancia, Máscaras, Doces, Abóboras, até onde sabia. Quisera poder oferecer doces a pobre criança, mas, cega como era, apenas ia acabar engasgando com a embalagem plástica e, sem poder morrer, se reviraria na mais profunda agonia.

Toda a questão com Ryougi Shiki, no entanto, havia chamado a atenção de Maria a respeito daquela área particular da magia. Ryougi Shiki era nada mais do que o próprio conflito entre Vida e Morte personificado, com uma jaqueta vermelha fixe para acompanhar.

Para tudo há uma estação, Maria-chan.

... Mudança de estação, aqui em Fuyuki? (1) Bah, esqueça. Sempre há o amanhã.

Vou para a escola, então.

Faça o que bem perceber.

E assim foi.

Spoiler:

(1) Isto é sarcasmo. Sanae usa a velha frase “Para Tudo Há Estação”, usada para justificar a vida e morte das pessoas, no seu protesto contra necromancia. Maria alude, por outro lado, ao facto que Fuyuki vive em eterno inverno.
avatar
Mysterion

Mensagens : 655
Data de inscrição : 08/05/2014

Ficha do personagem
Nome:: (Caster) Alucard Brunestud
Stats:
Estilos:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floresta das Neves

Mensagem por ET em Ter 18 Nov 2014 - 0:14



Debaixo da chuva gentil, que apropriadamente traduzia os sentimentos do evento, ocorria um funeral. Ocorria um funeral por baixo das árvores, onde vários homens levavam aos ombros o caixão.
Quem era a pessoa no caixão? Alguém não muito conhecido, que passou a sua vida na sobra do irmão, que era uma pessoa importante no concelho. Provavelmente a maior parte das pessoas que vinham prestar os seus respeitos apenas vinham porque conheciam o irmão do falecido ou trabalhavam com ele. Ao menos alunos e docentes da academia da qual o falecido era reitor tinha aparecido.
O funeral era bastante silencioso. Não haviam muitas eulogias, mas a do irmão do falecido tinha sido útil para fazer entender às pessoas como o falecido era alguém que procurava construir a ponte definitiva entre aqueles que nasciam com poder e eram considerados o próximo estágio da evolução humana e aquela velha guarda que a cada ano decrescia.

Fora então, nesse dia, que Minami Jousuke percebeu o quão dedicado o seu pai era. Ele não era simplesmente um coitado que tinha nascido normal numa família de badasses, ele queria fazer de tudo para conseguir entender o seu filho, o que ele era, e maximizar o seu potencial. Apesar da sua excentricidade, Minami Aikuro queria estar unido com o seu filho. Quem sabe, talvez a ideia da academia teria sido mais uma maneira dele de finalmente criar laços a sério depois de tantos anos fracassados. Ele provavelmente tinha medo de se relacionar com o filho, e que o filho o achasse um falhado.



Mas agora, algo, alguém, um cabrão, tinha tirado a Jojo a hipótese de alguma vez tecer laços verdadeiros com o seu pai.



Enquanto o padre de serviço acabava as suas orações. Aos poucos as pessoas se afastavam do bocado de terra remexida onde repousava mais um cadáver. Para muitos era mais um cadáver a povoar o cemitério. Para Jojo, era uma oportunidade perdida para o todo o sempre. Tudo por causa de algo, alguém, um cabrão.

"Jojo-kun, desu..."
Dreyaer Kohaku levava os seus dedos delicados à manga de Jojo, tentando-lhe chamar a atenção como se fosse uma criança, cobrindo-o com o seu guarda-chuva "Ainda vais apanhar uma constipação... desu."

_________________
Gentlemen, I like to troll. Gentlemen, I like trolling. Gentlemen, I LOVE to troll.
I like Asspull
I like twits
I like sudden trolling, I like planned trolling
in posts, in threads, in rules, in the facebook group, in the skype chat
I like pacing
I like missing details
I like pretentious plot
I like THE HEART
I love every aspect of trolling that takes on this Earth
and that's my policy as a mod
avatar
ET
Admin

Mensagens : 1131
Data de inscrição : 08/05/2014
Idade : 23
Localização : Açores

Ficha do personagem
Nome:: Minami Josuke
Stats:
Estilos:

Ver perfil do usuário http://animerpgpt.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floresta das Neves

Mensagem por Gohan em Ter 18 Nov 2014 - 13:53

Jean sentia-se um pouco deslocado em todo aquele cenário. Achara por bem acompanhar Jousuke naquele momento embora não percebesse os sentimentos pesados e profundos que pairavam no ar.

-A sua causa era nobre... Teve um fim precoce... - disse enquanto batia com uma mão amigável nas costas de Jousuke.

Não sabia bem o que dizer, portanto iria permanecer calado. O padre falava um discurso elaborado do qual Jean conseguia retirar pouco talvez por nunca ter ligado muito a filosofias nem a religiões. Tudo o que entendia era que Jousuke estava de rastos, ainda não tinha dito uma palavra desde que começara a cerimónia e permanecia quase imóvel.
avatar
Gohan

Mensagens : 472
Data de inscrição : 08/05/2014
Idade : 20
Localização : Behind you!

Ficha do personagem
Nome:: Jean Mustang
Stats:
Estilos:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floresta das Neves

Mensagem por Mysterion em Ter 18 Nov 2014 - 18:17



O céu está a lamentar, nya.

Fora a primeira coisa que Caster percebera também, além da beleza etérea da neve que revestia aquela floresta, vinhas não doentes e negras mas de gelo como vidro, um encantador mosaico. Conforme prosseguíam em direção ao funeral, seguindo as indicações que pediram, pisavam firme na névoa e deixavam a marca de suas botas, estas que eram acompanhadas por infinitas outras. As árvores se curvavam solenes no cenário, como se estivessem a se curvar diante de Aikuro em sua homenagem, não muito diferente das pessoas envolvidas.

Mas que mentira. - Caster pensou, encarando o céu que chovia. Não se preocupava de ficar na chuva, nem mesmo Azaka, que apenas seguíam caminho e se reuniam aos outros. No seu vestido de estudante dominical e nas roupas cinzentas e negras de Alucard, eles se misturavam perfeitamente à atmosfera do terreno. - O universo não se importa tanto. Nunca cairia chuva pelo funeral de um humano. As árvores nunca se posicionariam em seu nome. Isto são fantasias de livros, contos de fadas e ficções... São truques para pegar o público, assim como música em certa parte da peça de teatro, ou violinos para trazer lágrimas...

Parece mentira, nya. - sem saber, Azaka compartilhava dos pensamentos do Servant.

Mas nenhum dos dois pareciam dispostos a discordar da natureza. Ninguém queria dizer que ela não atuava como deveria. Não... Pelo menos uma vez o universo atuava como deveria.

Este mundo é indiferente. - ele anunciou para todos, e deu a perceber que, mesmo não conhecendo o falecido, esta era a sua eulogia, depois de ouvir as outras. - Nós somos os homens. E há homens malignos neste mundo, homens de sorrisos largos como os arcos e de olhos negros como a poça escura de piche. Homens cujas faces se estendem compridas como a lâmina de um facão na perspectiva de tirar a vida de outro homem. Pois eles sabem que este mundo, esta natureza, este universo é indiferente. Nós não passamos, para eles e para si mesmos, de poeira cósmica, e esta realidade continuará sem nós. As leis que traçamos não passam de linhas arbitrárias para nos defendermos destes homens cruéis, linhas que tantas vezes são cruzadas. O Mal, ao qual leva até mesmo que animais se alimentem dos próprios filhotes, é intrínseco ao centro não de onde vivemos, não de nossa civilização, mas de tudo que é e que foi.[b] - ele declarou, como o profeta do fim dos tempos.

...

[b]No entanto.
- ele interrompeu o próprio silêncio. - Mesmo que este mundo seja indiferente, Sir Minami Aikuro, há pessoas entre nós que não são. Pessoas que hoje, na chuva e no frio, permanecem de pé, e o permanecerão de pé, ao teu lado e em tua homenagem, até que seus ossos entrem em colapso. E serão forjadas de aço e pedra, de tal forma que tal momento nunca cheguem, e que nunca se desfaçam de serem tuas companheiras e tuas amigas. Que tua canção acabe, pois todas as canções acabam, e que ressoe nas bocas de outras. Afirmemos todos este momento, este momento em que o universo olhou para Sir Aikuro, e permitiu que chovesse por lamentar sua ida ao invés de conceder o brilhante sol da glória, pois não é a despedida que se adequou a este homem. Afirmemos este momento em que as árvores se curvaram diante deste homem e de todos nós, em nome de sua memória. Afirmemos este momento que aqueles que o amam estão unidos, seja pelas correntes da tristeza, seja pela liberdade da memória dos dias mais claros. Daqui a 100 anos, estaremos mortos, mas aqui e hoje, estamos vivos. Estando vivos, Sir Aikuro estará vivo conosco, e, estando mortos, lhe ofereceremos nossa solene companhia. Ele nunca haverá de estar sozinho. Se não há justiça ou misericórdia neste universo... Celebrem a vida de um homem que tentou nos conceder tal. – concluiu, lembrando da eulogia de Rinta sobre os esforços de Aikuro de tratar meta-humanos e mundanos como iguais.

Aproximou-se do túmulo e pagou seu respeito com a mão direita.

Não temerás a sombra do vale da noite, pois esta é vasta, bela e decorada de estrelas, pontos de luz que reafirmam a vitória do Bem. Descanse em paz.

Afastou-se da multidão e se retirou. Depois de Azaka pagar seus respeitos, foi atrás dele.

Jack...

Eu estive em muitos funerais, Kokutou Azaka. Funerais de pessoas que amava e de pessoas com quem não me importava, assim como Sir Aikuro. Eu sempre fiz um discurso para cada pessoa.

Por que, se não se importas?

Porque este mundo está cheio de homens que sabem que o universo não se importa e deixaram de se importar. – disse, citando sua própria eulogia. - E, mesmo que eles não se importam, há pessoas ali naquele funeral que se importam.

Ele concluiu assim, e se ausentou do funeral, caminhando sob a chuva.
avatar
Mysterion

Mensagens : 655
Data de inscrição : 08/05/2014

Ficha do personagem
Nome:: (Caster) Alucard Brunestud
Stats:
Estilos:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floresta das Neves

Mensagem por ET em Ter 18 Nov 2014 - 18:32


Jojo ia ouvindo toda a conversa aquele rapaz que acompanhava Azaka, sentindo um estranho deja vu, como se o reconhecesse de outra vida. Não conseguia deixar de cerrar os dentes enquanto as lágrimas se misturavam com a chuva.
Ele tinha partido, tinha partido e alguém o tinha privado do seu papá. Jojo sentia-se como uma criança perdida, de pé em frente ao tumulo do pai com apenas o guarda-chuva de Kohaku a impedir-lo de se molhar ainda mais.

"Oh?! Azaka-chan, desu!" tentou chamar Kohaku a ver que Azaka finalmente se tinha juntado ao funeral.

_________________
Gentlemen, I like to troll. Gentlemen, I like trolling. Gentlemen, I LOVE to troll.
I like Asspull
I like twits
I like sudden trolling, I like planned trolling
in posts, in threads, in rules, in the facebook group, in the skype chat
I like pacing
I like missing details
I like pretentious plot
I like THE HEART
I love every aspect of trolling that takes on this Earth
and that's my policy as a mod
avatar
ET
Admin

Mensagens : 1131
Data de inscrição : 08/05/2014
Idade : 23
Localização : Açores

Ficha do personagem
Nome:: Minami Josuke
Stats:
Estilos:

Ver perfil do usuário http://animerpgpt.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floresta das Neves

Mensagem por Mysterion em Ter 18 Nov 2014 - 18:47

Kokutou Azaka, estão a te chamar.

Azaka também notou os eufóricos chamados e acenos de Kohaku. Caster deu uma longa analisada na estranha rapariga, e soube sem precisar muito que era burra feito uma porta e que uma parceira entre os dois nunca daria certo.

É melhor eu ir falar com ela, nya.

Encontramo-nos depois então...

Não, Jack. Fique, nya. - pediu Azaka, segurando o seu braço.

Tens razão. A Guarda de Fuyuki pode se sentir mais aliviada se andarmos juntos.

Não era por isso que Azaka queria a companhia do rapaz, mas imaginava que fosse a única justificativa que um homem como ele aceitaria, então acenou positivamente com a cabeça. Enquanto caminhavam de volta para o funeral, Azaka sussurrava para ninguém ouvir além do Servant:

Aquele rapaz ao lado de Kohaku-chan é Minami Jousuke-kun, nya.

O filho de Sir Aikuro.

Yah, nya.

Caster tomou nota mental de Jousuke. Sabia o que fazer com ele mais tarde. O casal se aproximou do outro.

Olá, Kohaku-chan. Sinto muito pela sua perda, Jousuke-kun. - disse de imediato, curvando-se com educação, mas com a violência de uma empregada. Parecia nervosa. - Este é Jack Seward, nya. Ele é um novo amigo.

Boa noite, Lady Kohaku. Boa noite, Sir Jousuke. Perdão pela tua perda. - disse de uma forma menos mecânica que esperava. Sabia que o rapaz fazia por educação e que não conhecia Aikuro, mas ele conseguia pelo menos transmitir sentimento de pena.[/b]
avatar
Mysterion

Mensagens : 655
Data de inscrição : 08/05/2014

Ficha do personagem
Nome:: (Caster) Alucard Brunestud
Stats:
Estilos:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floresta das Neves

Mensagem por Gohan em Ter 18 Nov 2014 - 18:50

No meio de todo o silêncio, um perfeito desconhecido iniciou um discurso. Jean estranhou mas naquele solene momento todos tinham direito a homenagear Aikuro. O cenário era perfeitamente melancólico, e as palavras do Servant por mais complexas que fossem entendiam-se melhor que as do próprio padre.

-Wow

Ao ver Azaka ser chamada por Kohaku, Jean decidiu aproximar-se mais do grupo. Então com passos silenciosos aproximou-se e em silencio também olhou para Azaka, como que cumprimentando-a.
avatar
Gohan

Mensagens : 472
Data de inscrição : 08/05/2014
Idade : 20
Localização : Behind you!

Ficha do personagem
Nome:: Jean Mustang
Stats:
Estilos:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floresta das Neves

Mensagem por Mysterion em Ter 18 Nov 2014 - 19:01

Olá, Jean-san, nya. Jack, este é Jean-san. Ele uma vez me alimentou com peixe, nya. - disse, sorrindo vastamente por uma memória que parecia a todos boba, mas era a primeira vez que ela sorria em tempos.

Sou Jack Seward. Prazer em conhecê-lo, Sir Jean. - cumprimentou Caster da mesma forma que fizera aos outros.
avatar
Mysterion

Mensagens : 655
Data de inscrição : 08/05/2014

Ficha do personagem
Nome:: (Caster) Alucard Brunestud
Stats:
Estilos:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floresta das Neves

Mensagem por ET em Ter 18 Nov 2014 - 19:10

"..."

Jojo ainda cerrava os dentes lacrimejando em frente à campa do pai. "Eu não sei se ele está a reagir muito bem desu" explicou Kohaku "Não deu um pio desde que veio praqui desu."
Da mesma forma que Jojo, Kohaku sentia um imenso deja vu ao olhar para Caster.

_________________
Gentlemen, I like to troll. Gentlemen, I like trolling. Gentlemen, I LOVE to troll.
I like Asspull
I like twits
I like sudden trolling, I like planned trolling
in posts, in threads, in rules, in the facebook group, in the skype chat
I like pacing
I like missing details
I like pretentious plot
I like THE HEART
I love every aspect of trolling that takes on this Earth
and that's my policy as a mod
avatar
ET
Admin

Mensagens : 1131
Data de inscrição : 08/05/2014
Idade : 23
Localização : Açores

Ficha do personagem
Nome:: Minami Josuke
Stats:
Estilos:

Ver perfil do usuário http://animerpgpt.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floresta das Neves

Mensagem por Gohan em Ter 18 Nov 2014 - 19:11

-Ola Azaka. - sorriu lembrando-se da cena. Naquela altura Azaka parecia mesmo uma garotinha indefesa e perdida, Jean conseguia notar que algo nela mudara.

-O prazer é todo meu. - o homem que o deixara perplexo dirigia-se agora a Jean - Foi um bom discurso. - comentou dizendo o que achava muito sinceramente - E por favor, nada de Sir's. Sou um mero cidadão.
avatar
Gohan

Mensagens : 472
Data de inscrição : 08/05/2014
Idade : 20
Localização : Behind you!

Ficha do personagem
Nome:: Jean Mustang
Stats:
Estilos:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floresta das Neves

Mensagem por Mysterion em Ter 18 Nov 2014 - 19:20

Ele está a se recuperar. Surpreende-me que saiba que estejamos aqui. Lady Kohaku, talvez fosse sábio que lhe deixássemos pelo menos até o ponto que todas as pessoas tenham se retirado, deixássemos um pouco sozinho. Deixe-o sentir a chuva, por mais negativo que isso possa parecer. Ajudará no processo de recuperação que ele lide com todas as sensações de forma a liberá-las mais tarde. - aconselhou Caster, que já esteve em vários funerais. - Embora vá convidar que nos afastemos para conversar, não sei de que tipo de assunto se gostaria de discutir frente um funeral.

Acho que é importante que conversemos, nya. Vai ajudar a todos para processarmos o que ocorreu, nya.

Caster se perguntou qual seria a melhor oportunidade para falar a respeito do interrogatório e do assassino suposto. Chegaria, de certa.

Sim, talvez. Eu sou novo neste grupo, então não estou familiarizado convosco. - admitiu ele. Tornou-se para Jean, tentando prolongar uma conversa para distrair a todos da morte. - É gentileza vossa aceitar as palavras de um bêbado. Descobri-as no fundo de uma garrafa de vinho. E sinto, Jean, mas estou pouco acostumado com honoríficos como "-kun", "-san" e outros. - de certeza parecia desatualizado em linguística comum apesar de sua boa capacidade com palavras, como se fosse um estrangeiro. - Deixemos por Jean, e me chamas de Jack. - pareceu decidir.

Acho que não tarda até a chuva parar, nya. Seria sábio irmos comer algo depois, nya. Para levantar os espíritos.

Ou reparar os quebrados. - pensou Caster ao olhar para Jousuke.

Que o fosse. Homens sem nada dentro eram fáceis de usar.
avatar
Mysterion

Mensagens : 655
Data de inscrição : 08/05/2014

Ficha do personagem
Nome:: (Caster) Alucard Brunestud
Stats:
Estilos:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floresta das Neves

Mensagem por Gohan em Ter 18 Nov 2014 - 19:36

-Todos temos um lado mais sentimental... Não o censuro pelo seu silêncio. - Jack parecia ter um dom nato para a oratória. Pelo menos falava de forma bastante fluente, e com tudo aquilo parecia ter-se já integrado no grupo de uma forma quase inexplicável.

-Sim, comer e beber qualquer coisa agora certamente é uma boa ideia. O Jack podia até falar-nos mais de si. - permitiu-se devanear um pouco, até mais para encobrir todo aquele ambiente - Pela forma que falas, Sir... Lady. São termos honoríficos muito usados no ocidente. Vieste de lá? - pegou no rastilho e acendeu-o. Pensou que poderiam ter um tema de conversa algo interessante, e assim sempre verificava o background daquele homem que aparecera estranhamente com Azaka.
avatar
Gohan

Mensagens : 472
Data de inscrição : 08/05/2014
Idade : 20
Localização : Behind you!

Ficha do personagem
Nome:: Jean Mustang
Stats:
Estilos:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floresta das Neves

Mensagem por Mysterion em Ter 18 Nov 2014 - 19:57

Azaka hesitou por um instante, mesmo que não deixasse transparecer. Mas... Bem, se a identidade dele como Caster não se importou de ir a público na Guarda, duvidava que se importaria de ir entre amigos.

Digamos que me vejo no século errado, Jean. - comentou Caster numa resposta perfeitamente ambígua... E que não deixava de ser verdade. Azaka notava que Alucard era muito talentoso na oratória, mas a sua maior habilidade parecia ser mentir sem realmente o fazer. - Mas sim, estes honoríficos são jargão comum de minha origem.

Ele é sutil... Ele não disse "de onde veio" nem "de quando veio". - observou a Nekomata. - Conheci Jack há pouco tempo, nya. Ele estava interessado na vaga de professor na Academia antes de... Bem, nya. - ela deu um sorriso triste.

Falando nisso, Kokutou Azaka, eu pretendo agora me filiar à Guarda do Concelho.

A sério, nya?

Duvido que necessitem de um professor de Magecraft na Academia Mágica de Fuyuki. Um professor de Filosofia talvez, mas é melhor permitir que as próprias Magecrafts ensinem isso. E, considerando o trabalho da Guarda, acho que quero me filiar enquanto Detetive. Mesmo que seja apenas para ver um bocado de combate... Sabes que estou enferrujado no que toca a lutar. - disse ele com calma.

A ironia não passou despercebida para nenhum dos dois.
avatar
Mysterion

Mensagens : 655
Data de inscrição : 08/05/2014

Ficha do personagem
Nome:: (Caster) Alucard Brunestud
Stats:
Estilos:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floresta das Neves

Mensagem por ET em Ter 18 Nov 2014 - 20:23

"Então Azaka-chan, de onde conheceu Jack-san desu?" Ia perguntando Kohaku, enquanto se ia afastando para tentar puxar o grupo para mais longe de Jojo "Jousuke-kun... tenha cuidado para não apanhar uma constipação, desu..."

_________________
Gentlemen, I like to troll. Gentlemen, I like trolling. Gentlemen, I LOVE to troll.
I like Asspull
I like twits
I like sudden trolling, I like planned trolling
in posts, in threads, in rules, in the facebook group, in the skype chat
I like pacing
I like missing details
I like pretentious plot
I like THE HEART
I love every aspect of trolling that takes on this Earth
and that's my policy as a mod
avatar
ET
Admin

Mensagens : 1131
Data de inscrição : 08/05/2014
Idade : 23
Localização : Açores

Ficha do personagem
Nome:: Minami Josuke
Stats:
Estilos:

Ver perfil do usuário http://animerpgpt.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floresta das Neves

Mensagem por Gohan em Ter 18 Nov 2014 - 20:36

Jean não queria abandonar Jojo naquele momento, mas percebeu que seria pelo melhor deixa-lo a sós.

-Amigo... tens de ser forte nesta altura. - pousou a mão no ombro dando-lhe o seu apoio - Vem ter connosco depois. Em principio vamos até ao bar do Saluja.

Com algum pesar tirou a mão do ombro do seu colega e seguiu um pouco atrás de Kohaku.
avatar
Gohan

Mensagens : 472
Data de inscrição : 08/05/2014
Idade : 20
Localização : Behind you!

Ficha do personagem
Nome:: Jean Mustang
Stats:
Estilos:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floresta das Neves

Mensagem por Mysterion em Ter 18 Nov 2014 - 20:54

Rua. - anunciou assim sua partida junto do grupo. Lançou um último olhar para Jousuke... Olhar de quem avalia não uma presa ou escravo, mas uma arma. Ninguém viu exceto Azaka, visto que todos já se afastavam e o cemitério estava quase vazio.

Vamos, nya. - disse. Colocou uma mão no ombro de Jousuke em sinal de solidariedade e eles foram atrás do grupo. - Conheci-no na Academia, nya. - respondeu com simplicidade para Kohaku.
avatar
Mysterion

Mensagens : 655
Data de inscrição : 08/05/2014

Ficha do personagem
Nome:: (Caster) Alucard Brunestud
Stats:
Estilos:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floresta das Neves

Mensagem por Hiroby em Qua 19 Nov 2014 - 0:05

Encostado em uma árvore, o bastardo fumava mais outro cigarro enquanto observava seu companheiro naquele estado deprimente. Um bocado de energia vazia saia entre seu tapa-olho sem que ele pudesse controlar.

Em algum momento, ele teria de falar algo para Josuke. Não sabia se poderia ser pior do que já sentia em sua própria mente. 

Ele só tinha melancolia, culpa e medo... E entre os três, a culpa era o seu maior sentimento. Aquele que o atingia a todo momento.
avatar
Hiroby

Mensagens : 157
Data de inscrição : 09/05/2014
Idade : 18
Localização : Acrelândia

Ficha do personagem
Nome:: Edward Arques
Stats:
Estilos:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floresta das Neves

Mensagem por ET em Qua 19 Nov 2014 - 0:38


A chuva cessava lentamente enquanto Jojo olhava para o céu, procurando o Sol.
Era difícil de o encontrar. Pois claro, seria dificil voltar a percorrer o seu caminho. Mas não seria isso gozar com a memória de Aikuro? Talvez, por isso tinha de aguentar por enquanto certo? Mesmo que a vontade fosse entrar em Ranshin Modo e partir tudo.

Virou as costas finalmente à nova campa, decidindo que iria ter de se afastar por hora. Deu uns quantos paços, encontrando Edward a fumar a uma distância, encostado a uma árvore. Isso o fez lembrar como se tinha molhado imenso durante o funeral todo.

Com calma, pôs a mão em cima no ombro de Edward, "Vamos arranjar uma bebida. Tou a precisar pa caraças."

_________________
Gentlemen, I like to troll. Gentlemen, I like trolling. Gentlemen, I LOVE to troll.
I like Asspull
I like twits
I like sudden trolling, I like planned trolling
in posts, in threads, in rules, in the facebook group, in the skype chat
I like pacing
I like missing details
I like pretentious plot
I like THE HEART
I love every aspect of trolling that takes on this Earth
and that's my policy as a mod
avatar
ET
Admin

Mensagens : 1131
Data de inscrição : 08/05/2014
Idade : 23
Localização : Açores

Ficha do personagem
Nome:: Minami Josuke
Stats:
Estilos:

Ver perfil do usuário http://animerpgpt.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floresta das Neves

Mensagem por Hiroby em Qua 19 Nov 2014 - 19:59

- Parece o melhor à fazer, JoJo; sempre é o melhor à se fazer... - respondeu inexpressivo. - O "Alibabar" nos confortará... - começou então a andar, levando seu parceiro até o bar.


E pouco a pouco, saia mais vazio.


Todos estavam vazios.
avatar
Hiroby

Mensagens : 157
Data de inscrição : 09/05/2014
Idade : 18
Localização : Acrelândia

Ficha do personagem
Nome:: Edward Arques
Stats:
Estilos:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floresta das Neves

Mensagem por Gohan em Seg 24 Nov 2014 - 15:50

Jean e Miya chegaram a floresta das neves onde ocorrera o funeral de Minami Aikuro. Jean afastou-se com Miya a segui-lo, em forma de respeito e solenidade para com o falecido.

-Vamos a isto? - colocou uma mão no chão e transmutou uma espada para Miya como ja era costume. A espada era deformada no seu aspeto geral, mas tinha algum poder de corte, já resistência nem tanta.

-Bora! - Miya estendeu a mão pegando na espada. Com a ponta fez um pequeno corte no dedo, criando um fino fio de sangue que corria pelo dedo - Estás pronto? - tirou um dos seus papeis de invocação e preparou-se para invocar o seu demónio mais poderoso, Cereberus.

-Nasci pronto! - Jean trataria da defesa de Miya e de distrair o demónio. Cada vez que esta partisse uma espada, Jean criava outra.

-Vamos lá então.
avatar
Gohan

Mensagens : 472
Data de inscrição : 08/05/2014
Idade : 20
Localização : Behind you!

Ficha do personagem
Nome:: Jean Mustang
Stats:
Estilos:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floresta das Neves

Mensagem por Mysterion em Seg 24 Nov 2014 - 15:59

Isto vai ser engraçado. - comentou Caster com um sarcasmo que se tornava cada vez mais usual para sua Master, que acompanhava o passo do Servant com certa cautela, sempre apreciando as visões de neve e gelo que floreavam a floresta. Quando finalmente tinham almejado seu objetivo, lançavam um olhar sobre os dois que seguiam, vendo que afinal preparavam um duelo prático.

Faz tempo desde que vi uma luta sem ser até a morte, nya. - comentou a nekomata, encantada.

Vamos dar a eles a oportunidade de liberarem vapor antes de prosseguirmos.

Devias torcer para a Miya-chan, nya.

Eu torço, em silêncio. - não faziam questão de serem vistos nem de se ocultar, era bem a mostra que estavam presentes.
avatar
Mysterion

Mensagens : 655
Data de inscrição : 08/05/2014

Ficha do personagem
Nome:: (Caster) Alucard Brunestud
Stats:
Estilos:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floresta das Neves

Mensagem por ET em Seg 24 Nov 2014 - 23:54

"..........."

A floresta parecia calma como era costume. Nada de monstros feios a armar confusão, nada de humanos a armar confusão.
Podia estar um bocadinho mais calmo, e se abstrair das suas preocupações e problemas. Tinha finalmente se livrado do fatinho formal do funeral, e agora estava com seus seus preparos habituais de capa vermelha e óculos laranja. Tudo isto porque ainda tinha na cabeça a conversa que Kohaku lhe tinha dado.

Começou a respirar, encontrando rapidamente aquele ponto especial que o deixava ter acesso aos seus poderes de hamon. Havia folhas, galhos, e outras merdas assim no chão, e estes reagiam à energia quente de Jojo.

"..." Era verdade que Hamon tinha tendência a interagir com a natureza. Já havia visto, por exemplo, o seu mestre usar a sua energia para reavivar plantas quase mortas.
Então Jojo brincava com as folhas, que pareciam ser atraídas pela energia da Hamon, o que deixava Jojo manipular-las no ar como malabarismo. Mas ia atraindo mais folhas, e pensou em ir mais além com aquilo.

Esse era um tipo de Overdrive que Jousuke ainda não tinha experimentado, de nome de Life Magnetism Overdrive, uma Overdrive que permitia juntar material biológico para o usar prontamente.

E porque não juntar aquilo? Um dos grandes problemas da Hamon, por muito poderosa que fosse, era que tornava-se muito difícil canalizar a entergia.

Assim, Jojo pensou em tentar formar algo com as folhas e galhos que estavam por ali, montando como que um escudo improvisado onde a energia da Hamon fluia. As folhas mantinham-se coladas e rigidas enquanto se reuniam da forma que Jojo queria, fazendo-o sentir-se contente com a forma como tudo estava a correr. Não só as folhas eram rígidas, como a energia da Hamon percorria sobre elas, o que significava que qualquer coisa que toucasse no escudo improvisado iria levar com uma descarga de Hamon.

A partir dai, valia a pena brincar mais um bocado com aquilo. De pé, Jojo começou a mover os braços, como se estivesse a fazer dançar os materiais da floresta do ar. Parecia quase como um manipulador de elementos(1) a treinar a sua arte, da forma como as folhas, galhos, e húmus seguiam magneticamente os movimentos de Jojo.

Então tentou atirar-los, um pouco ao estilo do Hamon Cutter, mas acabou por perceber pela força aque eram lançados os projécteis que era mais fácil se os atirasse usando o Stand, até porque coisas "biológicas" como folhas e galhos não perdem a descarga de energia automaticamente como aconteceria por exemplo com uma faca de arremesso de metal.

Com este treino, Jojo sentia-se um pouco mais calmo, mas pouco demorou até voltar a pensar no que tinha a fazer. Queria mesmo encontrar Alphonse e tentar tirar a hipótese de ele ser o assassino, isto porque ele parecia ser alguém poderoso, e não queria ter problemas com Espectros.

"Oh espera, mas eu devia ter pensado nisto antes de ter aceite juntar-me a Atena."

Mas pronto, eram assim as coisas. A única pista sobre o paradeiro de Al era o fato de Jojo ter ouvido a voz dele em Konoha, mas como tinha concluido antes havia muitas variáveis antes de andar por ai a interrogar Konoha toda sobre ele. Bem, a maneira mais fácil seria falar com o Hokage, já que "Alphonse" estava com o fatinho da Guarda especial dele. Mas isso poderia ser um risco... O Hokage podia simplesmente ignorar e estar a cagar-se para os seus suburdinados a cometerem crimes no estrangeiros ou até compactuarem com Hades, mas e se o próprio Hokage estivesse envolvido em tudo? Afinal de contas Masaro pelo menos por esta altura estava dominada por Goldark desde o dia em que ele havia aparecido em plena praça pública de Fuyuki.

"Eu vou mas é buscar aquela armadura azulinha antes que precise mesmo dela... Já que parece que vou mesmo andar sempre com o olho por cima do ombro à pala desses Specters"

E assim foi voltar para o seu apartamento, onde tinha deixado a sua Caixa de Pandora antes de se ter ido po funeral de Aikuro.
Spoiler:

(1) Ver Avatar The Last Airbender

_________________
Gentlemen, I like to troll. Gentlemen, I like trolling. Gentlemen, I LOVE to troll.
I like Asspull
I like twits
I like sudden trolling, I like planned trolling
in posts, in threads, in rules, in the facebook group, in the skype chat
I like pacing
I like missing details
I like pretentious plot
I like THE HEART
I love every aspect of trolling that takes on this Earth
and that's my policy as a mod
avatar
ET
Admin

Mensagens : 1131
Data de inscrição : 08/05/2014
Idade : 23
Localização : Açores

Ficha do personagem
Nome:: Minami Josuke
Stats:
Estilos:

Ver perfil do usuário http://animerpgpt.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floresta das Neves

Mensagem por Gohan em Ter 25 Nov 2014 - 22:12

O ambiente frio era o ideal para o treino. Miya pressionou o dedo que sangrava no circulo de invocação, entregando-o a Jean enquanto pronunciava os versos para invocar Cereberus.

O cão de 3 cabeças surgiu então, por entre a neve, rosnando para Miya que o havia chamado inoportunamente. Esta encarou o cão, não se impondo como mestra mas sim como adversária, ajeitando a sua posição de luta.

-Mostra o que vales demónio. - a provocação resultara de forma quase imediata, ao que o cão saiu a correr até a Exorcista. Correr com todo aquele peso não era fácil e se Miya precisasse de correr para longe faria-o depressa o suficiente.

Vamos ver se ainda percebo alguma coisa disto.

Enquanto o demónio avançava, Miya focou-se nas duas cabeças laterais, ainda sem se mexer da sua pose inicial de luta, e quando o cão demoníaco se aproximou o suficiente Miya com uma velocidade que a surpreendera a ela mesma atacou o cão com a espada que quase instantaneamente se partiu. Jean estava ja a criar outra espada, e a atira-la a Miya.

-As espadas estão muito fracas! - o demónio já atacava Miya novamente. O risco de ficar 2segundos sem espada era gigante, mas Miya conseguia afastar-se sempre um pouco.

-Não é facil! Sabes bem que este tipo de alquimia não é o meu forte! - Jean ajoelhou mesmo ali na neve e levou as mãos ao chão - Miya aguenta um pouco por favor.

Ora, as três fases da alquimia. Vamos lá voltar a meter tudo em ordem.

Compreensão: Entender o que se deseja transmutar ao nível estrutural e molecular. Ora, H2O com fartura, isso quero excluir; como estamos assentes na litosfera, os compostos ferro-magnesianos existem em pequenas concentrações, mas posso mesmo assim usa-los para fortalecer as espadas, e as paredes também. De resto, carbono até dizer chega; Azoto nem tanto, não existem aqui plantas com capacidade de o fixar no solo. Compreensão cheked.

-JEAN! - Miya corria de um lado para o outro ziguezagueando para despistar o demónio mas devido a sua "Pseudo-Clarividência" este conseguia prever os seus movimentos com facilidade - Apressa lá isso! - apoiando-se com um pé numa árvore, saltou para longe do animal do inferno e retornou a sua pose inicial. Teve tempo para respirar fundo uma vez, e quando reparou Cereberus estava mesmo quase em cima dela com as três dentaduras salivando. Mais uma vez .....


Enquanto isso, Jean passava ao segundo passo da alquimia.
Desconstrução: Depois da compreensão, a desconstrução. Quebrar ligações a nível molecular iniciando um fluxo de energia e matéria, tendo em conta a troca Equivalente., e assim fez, iniciando o fluxo de matéria e energia, pelo que, obrigatoriamente, não se pode separar a fase da desconstrução da fase da Reconstrução: continuar o fluxo de matéria e energia de forma coerente, atribuindo ao novo objeto a forma desejada reestruturando a sua estrutura molecular para uma melhor resistência. Jean empenhou-se nesta ultima fase, estava a despender de mais energia do que o habitual para tentar alcançar algo de melhor resistência. Bem como também estava a realizar cada passo com bastante atenção. E assim surgiu uma espada, -Miya toma!! - levantou-se um pouco atrapalhado devido a neve e ao frio nas suas mãos atirando a espada para Miya.


..... Tinha-se preparado para outro golpe igual ao inicial, mas mais uma vez a espada quebrara-se. No entanto, Miya conseguira um melhor resultado desta vez. Afinal isto ainda me está no sangue.

Assim que a espada se quebrara Jean finalmente estava a acabar a sua alquimia, mas estava longe e Miya estava naquele momento indefesa. -Bolas!

Compreensão, desconstrução, reconstrução., uma parede elevou-se entre Miya e Cereberus dando margem a rapariga para fugir sem que o cão de três cabeças conseguisse prever o seu movimento. De nada.

-Estás aqui para isso. - disse aproximando-se e apanhando a espada - Vamos lá acabar com o bicho?, mais uma vez colocou-se naquela posição de ataque para, mais uma vez, atacar de igual forma - Vê se o prendes.

-Vou tentar. - e logo, voltou a ajoelhar observando o demónio para criar uma parede mesmo a sua frente. Mas falhara, o demónio apercebera-se a tempo e saltara a parede - Na mouche. - mas mal aterrara ja estava outra parede a sua frente embatendo de cabeças. Sem perder mais tempo, Jean transmutou o solo de forma a prender as patas do demónio mas apercebeu-se que ele facilmente sairia. Compreensão, desconstrução, reconstrução., ia mentalizando as fazes enquanto melhorava a sua alquimia de modo a prender melhor o cão.

Miya tivera pura confiança em Jean, que mesmo que falhasse poderia rasgar o papel da invocação, e estava já concentrando-se, respirando fundo. Encarou o cão que lutava para se soltar, rosnando e ladrando violentamente enquanto mandava saliva para o ar. Jean comprara algum tempo a Miya, mas não fora muito. Podia voltar a reforçar a sua alquimia, mas iria chegar a um ponto em que não seria mais possivel, Depressa, senão ele vai soltar-se. Miya não respondeu mas estava a espera precisamente que o demónio se soltasse, assim podia concentrar-se durante algum tempo mais e sempre teria um alvo em movimento.

Quando o cão realmente se soltara, Miya levantou a cabeça, e olhando-o de frente esticou o braço atacando de forma quase simultânea os dois pontos focados, mas isso não era suficiente para matar o cão, ao que Jean rasgara o papel de imediato vendo que a escapatória seria impossível para Miya.

Quando acabava um treino era a parte mais estranha, ficavam os dois parados a olhar um para o outro sem saber o que dizer. Miya já algo cansada de correr sentou-se, mesmo ali na neve, encostada a uma árvore enquanto Jean pegava na ultima espada que produzira. Era deformada e não tinha poder de corte mas era resistente e só tivera a ponta quebrada, Já fiz pior., disse sorrindo plenamente e encostando-se a uma árvore, de pé ao contrario de Miya que se sentara, verificou que estavam dois vultos parados lá ao longe. Não disfarçou e apenas perguntou a Miya, É impressão minha ou estão ali duas pessoas?

Hum? - Miya virou a cabeças para observar, sem conseguir perceber bem quem era.
avatar
Gohan

Mensagens : 472
Data de inscrição : 08/05/2014
Idade : 20
Localização : Behind you!

Ficha do personagem
Nome:: Jean Mustang
Stats:
Estilos:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floresta das Neves

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 4 1, 2, 3, 4  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum