Floresta das Sakuras

Página 3 de 3 Anterior  1, 2, 3

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Floresta das Sakuras

Mensagem por Tsunayoshi em Dom 30 Nov 2014 - 22:29

- Controla-te, mesmo que seja telepatia, eu oiço-te a gritar. Mas as informações que obtiveste são boas, vou explorar a floresta e já te comunico algo se o encontrar. - disse ao seu master. A floresta seria o lugar perfeito para o Copy Ninja se encontrar. É calmo, bonito e tem um je ne sais quoi que te simplesmente agarra ao local, talvez a pintura que as sakuras criam na paisagem. Materializando-se, o servant deixou de correr, e posou um joelho e começou a palpar o chão, tentando verificar se havia alguma indicação de pessoas a movimentarem-se recentemente. Ergueu-se e começou a concentrar a sua visão extraordinária de Archer e olhou à sua volta.
avatar
Tsunayoshi

Mensagens : 209
Data de inscrição : 08/05/2014

Ficha do personagem
Nome:: Prometheus - Archer
Stats:
Estilos:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floresta das Sakuras

Mensagem por Syaoran em Dom 30 Nov 2014 - 22:43


O Servants tentava rastrear o Shinobi, era difícil a beleza da floresta atrair ainda muitas pessoas claro que quanto mais fundo essa presença ficava menor mas era quase impossível ter certeza que seria Kakashi. Com a sua visão de arqueiro o Servants tentou ter maior range de procura mas mesmo assim não o via nem encontrara pistas dele.
avatar
Syaoran

Mensagens : 749
Data de inscrição : 18/05/2014
Idade : 23
Localização : Matosinhos

Ficha do personagem
Nome:: Alibaba Saluja
Stats:
Estilos:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floresta das Sakuras

Mensagem por Syaoran em Sex 5 Dez 2014 - 0:15

Spoiler:

- Ele continua a não me atender… Pensei que poderia tratar da espada agora, mas sem as medidas não vai ser possível. Deve estar ocupado com algo do Conselho.constatava o rapaz enquanto guardava o dispositivo que o permitia contactar o seu companheiro A Hime-chan deve estar a fazer as suas coisas e não tenho nada para fazer aqui em Konoha. Isto mudou os meus planos, não que seja uma cosia má, mas é chato ficar sem fazer nada agora.resmungava para si  coçando a cabeça freneticamente

Tinha deixado a parte movimentada da Vila e se dirigido para a bela floresta de Konoha, para tentar passar tempo enquanto esperava conseguir contactar Judal, mas estava agitado, com um misto de excitação e revolta pelo o que lhe tinha acontecido ultimamente e mesmo que tentasse sentar-se em algum lugar e passar tempo a dormir ou assim não conseguia, era como uma criança que apesar de já ter passado a hora de se deitar ainda não tinha sono e estava cheio de energia.

- Treino!exclamou pensando em algo que pudesse ocupar-lhe algum tempo, mas logo suspirou, não estava com disposição de começar a dançar com a sua espada para melhorar a sua arte Haa?interrogou-se  percebendo pelo canto do seu olho uma luz que tinha a certeza que era reflectida de algo metálico e atraído como uma abelha pelo pólen foi atrás do brilho.

Seguira o brilho pela floresta afastando ramos e arbustos na sua passagem, na sua busca por aventura, por algo que lhe liberta-se daquele aborrecimento. Finalmente viu o que estava a reflectia a luz e a cintilar no meio da floresta, alguém portador de uma espada, institivamente se escondeu atrás de uma árvore, mas era tarde de mais, de espada apontada à sua direcção ouviu os comandos daquela pessoa.

- Sei que estás ai aparece! – ordenou aquela pessoa apontando a sua espada na direcção da árvore a onde o rapaz se escondia
- Calma… Eu não quero nada de mal… falou com calma enquanto saia do seu horrível esconderijo de mãos ao alto, finalmente pode ver o dono daquela arma, uma mulher que o olhava ainda com ar serio, Alibaba a olhou de alto a baixo era bonita, mas o seu foco era a espada, a arte era impressionante e conseguia perceber que não era apenas uma espada bonita.

Spoiler:



- Porque me estás a olhar assim?perguntou a mulher ainda com o tom imperativo  se encolhendo  tapando os seus peitos
- Desculpa, não estou a olhar para ti, é bonita e tens peitos grandes mas estou mais interessando na espada. disse directamente dando um passo em frente ainda focado na espada
- O quê?! Sabes quanto um homem daria para pelo menos conseguir-me ver?!perguntou indignada, se o rapaz tivesse falado que a estava a olhar ela o trataria como tarado mas ele parecia a estar a ignorar o que feria o seu ego e a enfurecia, levando a sua espada atrás lançou-se contra o Ferreiro que por surpreso se deixou cair vendo o fio da espada passar por cima da sua cabeça
- Para que foi isso? Eu disse que eras bonita, não precisas atacar-me!resmungou  enquanto levantava as mãos  tocando na lamina da espada a sentindo – Quanto queres por esse espada? – perguntou interessado ainda na espada
- Nada ela não está para venda. Agora sai daqui e deixa-me em paz. ordenou a mulher retraindo a espada se preparando para a selar na sua bainha
- Não! Espera… Então deixa-me então só ver a espada mais de perto, prometo que não demorará muito. -  pediu colocando-se de joelhos para a mulher
- És estranho… E não! Agora vai-te emboracontinuou a enxotar o Alquimista
- Então deixa-me lutar contigo. Luta de treino sugeriu  Alibaba levantando-se e levando a mão ao cabo da sua espada
- Se fizer isto tu vais deixar-me em paz? perguntou a mulher dando alguns passos atrás
- Sim, prometo! Se não me deixas ver a espada sozinho, então deixa-me ver tu a utiliza-la pode até ser melhor explicou dando ele também alguns passos atrás  ficando a poucos passos da mesma árvore a onde se tinha escondido
- Muito bem, então acabemos isto rápidodisse, voltando a levar a espada atrás e atirando-se sobre o Alquimista que já tinha sacado a sua espada

Alibaba  arregalou os olhos com a velocidade e perícia dos momentos daquela mulher tentou bloquear o ataque frontal dando um passo ao lado e com a sua espada desviar o ataque, aquilo resultou as suas espadas coludiram e rasparam uma na outra enquanto a da mulher era desviada, mas sem contar sentiu uma dor no seu estômago e foi atirando para longe, apesar de ter desviado o ataque tinha levado um pontapé sendo atirado e rebolando algumas vezes no chão até se levantar.

- Gosto mais de armas do que uma mulher bonita, mas gosto ainda mais de uma mulher bonita que sabe lutar. comentou ainda sentindo a dor do pontapé
- És estranho rapaz. -   voltou a dizer aquilo sobre o rapaz e com mais um impulsou voltou a ir contra o Ferreiro.

O ataque era praticamente o mesmo e a contar com isso voltou a fazer o mesmo para desviar a investida e com o braço livre tentou  defender-se do pontapé que deveria ser dado, mas este não veio, em vez disso enquanto a colusão das laminas criava faíscas uma rachada de vento proveniente da espada voltou a lança-lo para longe.

- Tinha a certeza que a espada não era normal, estou a adorar essa arma linda! exclamou já de pé enquanto limpava a cara da sujidade que tinha adquirido depois  de rebolar pelo chão, por duas vezes.
- Não te percebo…comentou a mulher vendo Alibaba agora tomando a iniciativa se correndo na sua direcção de espada à frente e atacando.

Alibaba lançou a espada na direcção da rapariga, esta com facilidade  defendeu-se do ataque do Principe e contra atacou, as espadas bateram dezenas de vezes naquela troca de golpes, sendo notório que Alibaba recuava a cada golpe perdendo o confronto.

- Sendo derrotado desta maneira consegues ver o que tanto querias?perguntou gozando de Alibaba por estar a brincar com ele
- Eu sei que estás a brincar comigo, mas não deixa de ser divertido, apesar de eu próprio não me estar a esforçar disse reconhecendo a sua fraqueza perante a arte da mulher, mas mesmo assim já se estava a divertir e aos poucos conseguia analisar a espada como queria.

Para seu azar a rapariga tomara aquilo como um insulto e cada golpe o impacto ficava maior até que rodopiando por si fez uma rasteira a Alibaba o fazendo cair mas antes de este tocar no chão lhe acertado com o punho da espada, na cara, que devido aos seus poderes de Ar o lançou para longe.
Volto a “lamber” o chão mas levantou-se de novo, apenas para notar a aproximação violenta da rapariga. Num momento de aperto levou a mão ao chão moldado o chão formando uma parede à sua frente apenas para ganhar tempo suficiente para saltar para trás e fugir do ataque devastador que cortou a parede como se fosse papel. Bateu de costas numa árvore depois de fugir do ataque mas novamente a cavaleira atirava-se sobre ele, desta vez utilizando a árvore como apoio saltou alto fugindo do ataque que fazia um corte limpo na árvore, no ar  levou a espada atrás e a lançou para a frente com força e também com uma nuvem de chamas, mas isto também fora inútil a rapariga com os poderes da sua espada parou o avanço das chamas.

- Isto está a ficar perigoso… tentava comentar quando sentiu novamente uma dor  no estômago.

Por entre a nuvem de chamas tinha saído uma bastão, que lhe acertava sem ele contar o atirando mais alto no ar. Enquanto caia notou a espada da rapariga a brilhar enquanto desaparecia como partículas brilhantes, ela tinha nas mãos agora uma lança, e tinha tido pelo menos a delicadeza de o atacar com o cabo e não com a ponta afiada.

- Levanta-te! Então? desafiava rapaz caído no chão agarrado à barriga – Ou vais-me deixar em paz? – perguntava ainda no gozo, estava-se a rir e sem duvida estava-se a divertir enquanto esmagava o Alquimista.
- De onde tiraste a lança? Os teus peitos são grandes mas é impossível esconderes isso entre eles…perguntava enquanto se levantava com a mão sobre o estômago
- Hahaha… Se tu começaste a utilizar os teus poderes eu utilizo os meus, afinal foste tu que utilizaste Alquimia e chamas contra mim apenas ripostei. – ria-se na cara do rapaz

Alibaba não tinha como respondeu mas o combate tinha parado por momentos o deixando recuperar o folgo e ver lança melhor, era também uma arma encantadora, mas já sabia que a resposta sobre se a podia ver não seria a que ele queria por isso apenas tinha de fazer como antes e a fazer lutar para o deixar ver a arma em uso.

- Então? Anda...incentivava a rapariga a atacar a vendo novamente lançar-se sobre ele

Voltou a bloquear o primeiro ataque da lança mas novamente a raparia com mestria rodava a aram de força a apanhar Alibaba desprevenido levando com o cabo da lança no queixo o obrigado a dar alguns passos atrás.

- Porque estás tão interessado nas minhas armas?perguntou a rapariga finalmente enquanto voltava a atacar Alibaba com  estocadas de lança fáceis que mesmo assim o Ferreiro se via com dificuldade em defender
- Eu gosto de armas e faço armas e ver armas interessantes deixa-me sempre feliz e dá-me ideias respondia com dificuldade enquanto se defendia dos ataques continuou s rapariga tendo de vez em quando hipótese de atacar.
- Então já estás a lutar com tudo? É que tanto tu como eu sabemos que sou muito mais forte que tu que tal dares tudo assim não serás apenas tu a ter diversãoincentiva o rapaz a ir mais duro.
- Está… Bem! esforçava-se para defender-se de mais um ataque de modo a ganhar tempo para se afastar e ter espaço Alibaba Saluja, primeiro príncipe do reino perdido de Balbadd, exige o teu poder…  - murmurava para si enquanto o seu corpo era envolto em chamas – Aqui vou eu – avisou enquanto  entrando em movimento.

Vou em direcção à rapariga com toda a sua velocidade mas mesmo com toda aquela velocidade e força  ela bloqueou o seu ataque apenas sendo arrastada um pouco para trás, novamente  começaram a trocar ataques e novamente a supremacia daquela mulher voltou a notar-se enquanto Alibaba começava a ser vencido e a recuar. Mesmo com todo o seu poder não era suficiente, tentou afastar-se mas a rapariga o acompanhava tentou utilizar alquimia para os separar mas as suas barreiras e até ataques eram cortadas como se não fossem nada e os seus ataques flamejantes eram bloqueados ou redireccionados.
Para gozar com o rapaz voltou a trocar de arma a sua balça desaparecera e fazia aparecer duas facas, três artes diferentes e três vitorias para a rapariga mesmo com o poder total do rapaz, mas por alguma razão ele não se sentia triste por ser derrotado estava-se a divertir e para alem disso tivera oportunidade de ver varias armas diferentes todas elas bastante bem feitas.

- Desisto…anunciava a derrota enquanto voltava ao normal, bufando de cansaço És forte… muito forte e consegues utilizar varias armas com precisão e mestria, quem me dera poder fazer o mesmo dizia com o respirar pesado caindo de cu não chão
- Hahaha… Espero que agora me mostres respeito disse de nariz empinado , confiante da sua vitoria, apesar de que não era uma vitoria sobre o Alquimista mas sobre as suas armas que ele elogiara durante todo aquela combate muito mais que ela.
- Está  bem….. Alibaba…falou deitando-se no chão de braços abertos
- Ellena.respondeu a rapariga se preparando para ir embora já que não seria incomodada pelo rapaz como haviam acordado.
- Espera! Que… Que mais sabes fazer? Que mais armas tens e consegues utilizar? perguntou levantando o tronco ao perceber que a rapariga se afastava.
- Hmmm…. Acho que consigo utilizar tudo. Não sou fantástica com armas como Arcos e pistolas, mas no futuro de certeza que as vou utilizar com perfeição revelou a raparia  levando a mãos ao queixo Haa! Também consigo fazer isto.disse fazendo reaparecer a sua lança novamente e com ela também uma Kunai, a Kunai, ambas começaram a brilhar e a Kunai desapareceu mas no meio do brilho a lança mudou de forma, era como se tivesse tornado numa kunai gigante, o termo mais correcto seria uma kunai esticada, porque era praticamente uma lança com força de Kunai.
- Consegues mudar a forma das armas? Hooo… isso é um desperdício -   suspirou um pouco triste, uma arma tem uma forma  um desenho uma identidade a fazer mudar de forma era uma facada nas costas do criador
- Não é só isso. Sim ela mudou de forma, mas também tem propriedades diferentes. Poderes diferentes tentou explicar fazendo aquela Kunai gigante diminuir a um tamanho de uma comum  a atirando  contra o rapaz sentado, este desviava a cabeça vendo a arma passar ao seu lado mas assim que olhou para trás viu esta no tamanho original espetada na árvore Estás a ver? Consigo controlar o seu tamanho, são habilidades úteis que consigo partilhar entre armas. E também melhora as minhas habilidades é como se eu tivesse ligado às armas. explicou enquanto passava ao lado de Alibaba para pegar na sua arma, assim que o fez voltaram às suas formas normais uma  a Lança outra a uma Kunai.

A mudança de forma ainda incomodava, mas ao ver que elas voltavam à sua forma normal e que podia partilhar habilidades e segundo o que Ellena tinha tido era  algo que também a ajudava a ficar mais forte, começara a ficar interessando.

- Ellena-chan, eu sei que prometi que não te ia chatear mais, mas por favor. Por favor… Explica-me mais sobre esse poder, como o aprendeste como o fazes. pedia o rapaz olhando para a rapariga com brilho no olhar, era igual a quando tinha visto Jean fazer alquimia e tinha visto as possibilidades de utiliza-la nas suas construções.
- “Ellena-chan”?  Acabamos de nos conhecer não somos amigos, não te vou ensinar nada recusou-se  virando a cara, apesar de não querer ensinar nada sentia que era mais uma vitoria sobre as suas próprias armas, finalmente ele mostrava interesse em algo nela e não nas suas armas.
- Por favor… Eu…. Eu… Pago-te o jantar eu ajudo-te se precisares de algo agora ou no futuro apenas me dá uma explicação e se eu não perceber ou não conseguir nada eu deixo-te em paz mas irei alimentar-te ou ajudar-te na mesma. tentava comprar Ellena.
- Jantar… sussurrou ouvindo o som do seu próprio estômago Muito bem, eu tento ensinar-te mas se não perceberes à primeira não te vou ajudar mais e quero as minhas recompensas na mesma.




- Muito bem, este poder é algo que depende muito na ligação emocional entre as armas utilizadas e o seu dono, principalmente entre a ligação entre o “núcleo” e o utilizador. O “Núcleo” é a arma principal, como viste neste caso foi a lançaexplicou mostrando a lança Precisas de pelo menos duas armas ou objectos para isto, eu não consigo com nada que não seja uma arma mas a minha mestra conseguia até com objectos mágicos que não era utilizados para combater. explicou vendo o brilho no olhar de Alibaba enquanto ele esfregava a sua espada que tinha sobre as suas pernas No teu caso estou a ver que o teu “Núcleo” seria essa tua espada, tens mais alguma arma? perguntou
- Não, apenas carrego a minha espada respondeu ainda sentando no chão enquanto ouvia a rapariga na sua frente
- isso complica as coisas, posso-te emprestar por agora isto.disse atirando uma Kunai para o rapaz Quando eu tentei na minha primeira vez foi com esta lança e a espada que utilizei, já eram minhas à anos e eu tinha um grande afecto por elas e só depois de muita pratica com isto é que consegui fazer com outras armas que até acabara de comprar como a Kunais que comprei aqui em Konoha. O que quer dizer que no teu caso será quase impossível fazeres algo na tua primeira tentativaexplicou demonstrando-se preocupada deveria ser mesmo difícil para uma pessoa normal conseguir fazer aquilo na sua primeira tentativa quando um dos ingredientes é praticamente desconhecido Uma coisa importante é a perícia, se eu te desse uma lança para as mãos conseguirias utiliza-la?perguntou
- Sim, mais ou menos… eu faço armas como disse, o meu pai ensinou-me o básico de manejar vários tipos de armas porque éramos nós que fazíamos os testes antes de as vender e se não conseguíssemos sentir algo fora do comum nas armas iríamos vender armas diferentes. Como o toque ou o peso acrescidoexplicou
- Não sei se isso é bom ou mau, o básico não chega, se não tiveres grande compreensão do que estás a utilizar como é que a vais utilizar de certeza que se conseguisses mesmo fundir a tua espada com essa Kunai não irias saber utiliza-la porque não sabes utilizar Kunais. Mas por outro lado o facto de fazeres armas pode ajudar-te a compreende-las até melhor que eu o que ajuda no factor de ligação entre tu e as armas.tentara explicar, mesmo assim seria algo difícil, quase impossível para um novato fazer à primeira.
- Então preciso de ligação com as armas que vou utilizar e perícia em utiliza-las. Só isso – perguntou, não parecia muito difícil, ele gostava de armas a ligação com elas seria fácil e a perícia, apesar de não ser mestre já sabia o básico apenas precisava de se esforçar mais para utilizar mais armas a não ser a sua espada.
- Sim isso. Isto é o básico, tudo tem uma essência mesmo objectos inanimados como armas, tenta buscar esse poder e tenta junta-los para criar algo novo. Se quiseres podes tentar mas duvido que consigas, espero que cumpras o acordo mesmo depois de falhares relembrou Ellena.
- Não te preocupes, vou tentar se falhar irei alimentar-te e ficar em divida contigo na mesma mas continuarei a tentar mesmo assim. Obrigado - agradeceu enquanto se levantava afastando-se da rapariga para tentar.

Respirou fundo tentando-se abstrair do que se passava à sua volta, segurando a sua espada numa mão e a Kunai oferecia na outra tentando buscar a essência de ambas tentou buscar algo que pudesse moldar e fundir numa arma, isso tinha sido fácil na Crystal Blaze ela começara a brilhar quase de imediato, talvez por o poder magico que ela detinha, mas no caso da Kunai nada se passava, não conseguia buscar nada, apesar da sua ligação com qualquer tipo de arma não conseguia sentir nada vindo daquela kunai comum, não percebia como a rapariga conseguia encontrar algo nela. O brilho na sua espada permaneceu por minutos e minutos, mas nada se passou na Kunai até que suspirou e a sua espada voltou ao normal.

- Não  consigo… Sei que a culpa não é da Kunai e sim de mim, mas não encontro nada.comentou suspirando de novo
- Eu disse… Na minha primeira vez eu utilizar duas armas que já eram minhas e as usava para combater à anos, fico surpreendido que tenhas conseguido activar algo na tua espada, mas era impossível para um novato fazer isto com uma arma com que não tem ligação nenhum. explicou tentando ainda animar o rapaz Mas o meu trabalho terminou, talvez precises de arranjar uma arma mesmo tua para tentar, mas não te posso ajudar e mais nada, já te disse tudo que podia. Espero que agora cumpras o teu lado voltou a relembrar o acordo
- Sim, foi uma promessa, vamos, vou-te alimentar  e depois vou deixar-te ir.disse começando a seguir Ellena
- Pára de dizer isso, é estranho e creepy… parece que vais fazer algo comigo…. “Alimentar-me”…disse abando a cabeça apenas por pensar
- Hmmm? Não percebi… eu vou-te alimentar, vou-te pagar o jantar e depois vou deixar de te chatear como tinha prometido. disse fazendo-se de confuso
- Cala-te… mais vale ficares caladoordenou
- Sim… Senhora… disse ironicamente
avatar
Syaoran

Mensagens : 749
Data de inscrição : 18/05/2014
Idade : 23
Localização : Matosinhos

Ficha do personagem
Nome:: Alibaba Saluja
Stats:
Estilos:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floresta das Sakuras

Mensagem por Mustang em Sab 6 Dez 2014 - 18:17

Sheena acabou por trazer Kyle à floresta das Sakura, caminhava um pouco para o centro do local onde havia um pequeno descampado, rodeado de árvores de cerejeira. Parou no centro e virou o seu corpo para o mago, manteve distância entre os dois. A floresta era apenas iluminada pela forte luz vinda da lua e das estrelas, a brisa era agradável e a temperatura também.

- É que aqui que vamos lutar. Tenho algumas coisas a ensinar-te sobre essa lança. - comentou seriamente apontando para a lança do mago - Mas primeiro, não percamos tempo, precisamos ver se o treino vale a pena. - comentou com um sorriso enquanto erguia ambos os braços, ativou uma ilusão a nível visual, criava chamas que saiam pelas suas mãos e, com um movimento bruso, lançou as chamas na direção do mago.

Energia: 45 -5 = 40
Stamina: 45
avatar
Mustang

Mensagens : 435
Data de inscrição : 08/05/2014

Ficha do personagem
Nome:: Sasagawa Alphonse
Stats:
Estilos:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floresta das Sakuras

Mensagem por Tsunayoshi em Seg 8 Dez 2014 - 14:26

Ao chegarem à famosa floresta de Konoha, conhecida pelos seus tons de rosa devido às inúmeras sakuras lá presentes, Sheena não perdeu tempo e foi logo directa ao assunto.

Arremessou duas bolas de fogo contra o mago, Kyle sabia que tal como o Alphonse, ela também era uma ilusionista. As bolas de fogo, pareciam reais, não encontrava nenhum defeito nelas, eram tal e qual como fogo era suposto parecer. O mago começou a rodopiar a sua lança e carregou-o de electricidade para proteger-se das chamas, com o aproximar delas, notou uma falha. Não havia calor. Qualquer chama, produz calor, aquela sensação quente, que te faz suar quanto mais intensa é. Kyle sorriu.

Acreditando que aquilo era uma mera partida mental, o jovem lançou-se contras as bolas de fogo e ainda a girar a lança e a gerar energia eléctrica, assim que passou pela ilusão estendeu a sua arma projectando um raio eléctrico contra a parceira.

Stamina: 35
Energia: 43-8=35
avatar
Tsunayoshi

Mensagens : 209
Data de inscrição : 08/05/2014

Ficha do personagem
Nome:: Prometheus - Archer
Stats:
Estilos:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floresta das Sakuras

Mensagem por Mustang em Seg 29 Dez 2014 - 15:12

Kyle livrou-se do fogo de Sheena facilmente, já conhecia as suas habilidades, as suas tão típicas ilusões. Sorriu com o avanço do rapaz que rodava a sua lança, investindo por fim, eletricidade contra o corpo da jovem. A rapariga apenas ergueu o seu braço esquerdo, parecia querer aparar aquela energia com a palma da sua mão.

- Sabes que essa tua arma tem mais poder que isso, certo? - o colar de Sheena começava a brilhar, essa luz em pouco tempo começava a cobrir o corpo da rapariga - Ordeno-te que libertes o teu poder. - em pouco tempo o corpo de Sheena estava completamente diferente. Detinha longos cabelos brancos, a sua pele estava mais pálida, uma tatuagem negra atravessava o seu olho na vertical. Os raios de Kyle embateram na mão de Sheena causando algumas queimaduras, estas foram logo cicatrizadas e curadas pelo poder da arma.


Energia: 40 - 5 = 35
Stamina: 45 - 5 = 40
avatar
Mustang

Mensagens : 435
Data de inscrição : 08/05/2014

Ficha do personagem
Nome:: Sasagawa Alphonse
Stats:
Estilos:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floresta das Sakuras

Mensagem por Mustang em Qui 14 Maio 2015 - 19:11

Sheena repousava sobre uma das maiores árvores de Sakura da zona, o seu olhar estava vasto e preso no horizonte, estava perdida em memórias antigas, memórias dos dois anos em que trabalhou para Konoha. Suspirou, já não estava mais na bela floresta de Sakuras, mas sim no meio de uma floresta devastada, todas as árvores ao seu redor estavam queimadas ou destruídas, todo o solo estava com algumas rachas e pequenas crateras. Sinais mais que óbvio de um combate. No centro da floresta, estavam dois Shinobis, cobertos pela vestimenta típica da ANBU de Konohagakure, todavia não portavam as suas máscaras consigo. Do lado esquerdo, o ninja mais alto, curtos cabelos azuis e olhos de igual cor, mantinha o rosto sério e parecia deter maior parte dos danos do confronto. Ao seu lado, uma Kunoichi um pouco mais baixa, longos cabelos castanhos e olhos azuis como o oceano.

- Eles fugiram. - falou o ANBU mais alto, parecia um pouco chateado com aquela situação - Cobardes. As ordens foram explicitas, temos que matar aqueles indivíduos.

- Alphonse-sama, deixa-me curar-te os ferimentos, não podemos continuar esta batalha assim. - Sheena parecia preocupada com o estado físico do ilusionista, já que os últimos meses após a entrada na ANBU, ele tinha levado as suas habilidades e a sua resistência ao extremo, algo que lhe atormentava a mente - Porque?! - gritou já com os punhos fechados - Mas o que raio se passa na tua cabeça?! Estou cada vez mais receosa disto tudo. Primeiro ajudas os outros a enfrentar Cyborgues e Dark Guilds, depois resolves ajudar na destruição de padres maníacos. Para tornar este universo mais paradoxo, decides enfrentar as forças de Masaro e morrer. Não é? Afinal tu morreste.


- Eu nunca te pedi para me seguires. - começou a caminha, afastando-se da rapariga - Além do mais não preciso de ninguém a meu lado, muito menos alguém a atrapalhar-me os planos. -  o seu corpo desapareceu por entre as árvores, provavelmente em busca do inimigo.

Sheena trincou os lábios com aquelas palavras e começou a reter as pérolas que insistiam em cair-lhe pelos olhos. Fechou os punhos com força. Estava num misto de emoções, ora estava irritada ou triste com as palavras de Alphonse. Poderiam ser palavras duras e cruéis, mas retratavam a realidade. Ergueu o seu braço direito, criando uma camada de chakra verde na sua mão e colocou-lhe sobre o ombro ferido. As lágrimas começaram a cair constantemente.

Era tudo verdade.

Por mais que tentava ajudar, acabava por atrapalhar. Não era forte o suficiente para acompanhar lado a lado a pessoa que amava, já que Alibaba até mesmo a abandonara para ir em missão, visto que ela não tinha competência para um perigo daqueles. No seu clã, por mais que respeitasse todos os estilos, rituais e membros, acabava por ser menosprezada e substituída por alguém que pouco quer saber daquele clã. A sua incompetência era tanta que o seu posto era substituido por alguém que provavelmente destruiria o clã. Tudo por causa da genética.

- Até entrei na ANBU somente para seguir os passos dele. Até nos treinos com a Sakura-sensei falhei, não fui qualificada para entrar na floresta Shikkotsu, além de o meu ninjutsu médico ser muito inferior ao dela. - as lágrimas não paravam de cair, o seu mundo estava a desabar.

Foi então que tudo mudou e uma explosão surgiu a alguns metros de Sheena. Esta rapidamente associou os acontecimentos, provavelmente seria o resultado do combate do Sasagawa e os fugitivos. Concentrando camadas de chakra nos pés, aumentou a sua velocidade, propulsionando-se em direção a um tronco de uma das árvores destruídas e, sem perder tempo, iniciou o seu percurso ramo a ramo até chegar ao local da explosão.

- Alphonse! - girtou desesperada com o cenário daquela situação.

Cinco Shinobis renegados de Konohagakure estavam caídos no chão, cobertos de sangue e provavelmente mortos. No entanto, o corpo do ilusionista ficava no meio deles e não em melhor estado, tinha diversas hemorragias devido a Kunais e Shurikens cravadas nos seus músculo. Sheena aproximou-se de imediato dele avaliado a situação do seu corpo.

"Vários cortes devido às armas dos inimigos. Queimaduras pelo tronco acima, provavelmente algum deles era usuário de Katon." Após cogitar um pouco acerca dos ferimentos vistos a olho nu, criou outra camada de chakra verde na mão direita, passando-a pelo corpo do rapaz. "É pior do que eu pensava, tem diversas fraturas e hemorragias internas. O seu corpo não aguentará até voltarmos a vila, isto se ele não tiver tratamento apropriado"

- Vamos, eu consigo! - limpou as lágrimas que caiam com o braço e logo efetuou o selo do tigre, fechou os olhos e começou a concentrar chakra. Após alguns seguntos, separou ambas as mãos e colocou-as sobre o tronco de Alphonse. Uma luz verde e mais intensa que antes surgiu - Shousen no Jutsu! - A intensidade do chakra começava a aumentar cada vez mais e o suor começava a cair pelo rosto da rapariga, mostrando o alto nível de controlo que aquela técnica exigia. Aos poucos e poucos, as fraturas de ossoas de Al e os ferimentos externos começavam a cicatrizar. Contudo, o rosto da rapariga parecia ainda mais preocupado - Assim não vai resultar! Eu preciso ampliar o meu chakra e interferir no funcionamento dos orgãos! Se o continuar a curar de maneira tão superficial vou acabar por deixar-lhe morrer! - fechou os olhos e concentrou-se mais, aumentando o fluxo de chakra para a técnica, apesar de mal ter feito algo assim houve uma "explosão" de chakra nas suas mãos, arremessando a rapariga contra a árvore mais próxima.

- Shimata! - disse enquanto voltar a colocar-se de pé, sentia todo o corpo dorido devido ao impacto e a anterior batalha - É complicado utilizar todo o potencial do meu chakra enquanto tenho que armazenar parte dele para o Yin Seal. - voltou a aproximar-se do corpo, colocando-se de joelhos. Efetuou o símbolo do tigre novamente, começando a concentrar chakra. Respirou fundo, precisava de acalmar-se, não podia desacreditar-se daquela maneira, tinha que ter fé nas suas habilidades - Shousen no Jutsu! - separou as mãos mais confiante que nunca, enquanto aquele já típico chakra verde acumulava-se em ambas as mãos. Colocou-as suavemente sobre o tronco do rapaz.

...
...
...
O chakra era aplicado.

...

...

- Vamos lá! - gritava empenhada para si mesma enquanto aumentava a potência do Shousen, o chakra ficava cada vez mais colorido por um verde mais nítido e forte, as feridas de Alphonse começavam a cicatrizar a uma velocidade abismal, até mesmo alguns dos orgãos feridos voltavam a funcionar normalmente. Alguns segundos depois a técnica cessou - Consegui! - disse animada enquanto limpava o suor que lhe caía pelo rosto. Estava pálida e demonstrava-se demasiado cansada naquela altura - A-agora só preciso levar-lhe para Konohagaku... - não conseguiu terminar a frase, sendo que acabou por cair para o lado, perdendo a consciência.

Nessa mesma altura, um grupo de Shinobis apareceu, rodeando os dois ilusionista.

- Eles completaram a missão! - disse um dele, enquanto o outro pegava no corpo do Sasagawa e o terceiro membro no corpo de Sheena - Incrível, a discípula da Sakura-san é incrível. Se não fosse ela, provavelmente teríamos perdido outro ANBU.
avatar
Mustang

Mensagens : 435
Data de inscrição : 08/05/2014

Ficha do personagem
Nome:: Sasagawa Alphonse
Stats:
Estilos:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floresta das Sakuras

Mensagem por Syaoran em Ter 22 Dez 2015 - 13:24

Depois do seu pequeno desviou chegava aquela floresta famosa de Konoha, a visão proporcionada por aquela mulher lhe mostrava aquela paisagem, talvez ela tivesse por ali mas como tinha terminado aquele encontro talvez não tivesse sobrevivido.

- Não vou perder muito tempo aqui se não encontrar nada terei de ir embora os outros lugares podem demorar mais tempo que o esperado. - disse para si enquanto andava por aquela floresta
avatar
Syaoran

Mensagens : 749
Data de inscrição : 18/05/2014
Idade : 23
Localização : Matosinhos

Ficha do personagem
Nome:: Alibaba Saluja
Stats:
Estilos:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floresta das Sakuras

Mensagem por ET em Qui 24 Dez 2015 - 3:34

Enquanto Alibaba explorava aquele local, conseguia reconhecer em parte os locais que Mira tinha mostrado. Conseguia-se sentir atraído a um local específico, como se o próprio ar tivesse sido preparado para o chamar. Acabaria por dar conta de uma caverna, que estava situada numa posição em que os Chakras da floresta eram mais concentrados.

_________________
Gentlemen, I like to troll. Gentlemen, I like trolling. Gentlemen, I LOVE to troll.
I like Asspull
I like twits
I like sudden trolling, I like planned trolling
in posts, in threads, in rules, in the facebook group, in the skype chat
I like pacing
I like missing details
I like pretentious plot
I like THE HEART
I love every aspect of trolling that takes on this Earth
and that's my policy as a mod
avatar
ET
Admin

Mensagens : 1131
Data de inscrição : 08/05/2014
Idade : 23
Localização : Açores

Ficha do personagem
Nome:: Minami Josuke
Stats:
Estilos:

Ver perfil do usuário http://animerpgpt.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floresta das Sakuras

Mensagem por Syaoran em Qui 24 Dez 2015 - 11:49

Continuou a andar, parecendo sem rumo e sem se aperceber que estava levado por uma rota certa acabando-se por deparar com uma estranha caverna.

- Por que raio aquela mulher mostrou me mostrou este lugar se não se fazer aparecer... Talvez tenha sido morta quando fugimos.- murmurou para si parado em frente á entrada - Oi?! Mira-chan? Está por aí? - chamou apesar de não ser muito alto, começava a achar que ela realmente poderia estar morta
avatar
Syaoran

Mensagens : 749
Data de inscrição : 18/05/2014
Idade : 23
Localização : Matosinhos

Ficha do personagem
Nome:: Alibaba Saluja
Stats:
Estilos:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floresta das Sakuras

Mensagem por ET em Sab 26 Dez 2015 - 20:16

Dentro da caverna não parecia haver nada, mas havia sinais de ter sido habitada, bem como estragos nas paredes, como se sinais de alguma violência.
No meio de tudo, havia um caderno no chão, que tinha registos no estilo de um diário. O estilo de escrita parecia antiga, havendo um tipo de ortografia que já não era usada, mas não havia duvidas de que tinha sido escrito recentemente. Às vezes a escrita era bastante agitada, mas era perfeitamente compreensível ler o que estava lá.

Notebook:
# Mira's Letter

Se alguém está a ler isto, é porque passei para a mão de alguém, ou algo aconteceu que me impediu de poder transmitir o que sei pessoalmente. Como não sei o que o futuro me reserva, vou tentar registar tudo o que posso enquanto me sinto lúcida.
O meu nome é Mira da Casa Scarlet. Fui trazida a esta era por meio do Graal. O que pensei ser inicialmente o chamamento para um novo torneio pelo direito de obter um desejo se tornou na verdade uma forma de abusarem o sistema e minha identidade. Sendo direta, quem me trouxe como Servant da classe Archer a este mundo foi Kazu Sapporo. Não sei ainda como ele ainda se encontra vivo hoje, mas enquanto tenho quase a certeza de que era ele, a presença que senti vinda dele era bastante peculiar. Era Kazu, mas ao mesmo tempo também parecia sentir Rokudo Mukuro nele. Lembro-me nos anos depois da Guerra de haver rumores sobre ele ter cedido cada vez mais ao lado negro e andar no mundo do crime. Rickix, que o via como um irmão tinha passado o resto da sua vida à procura dele sem sucesso.
O que me assustou mais, no entanto, foi como ele aparentemente tem controlo sobre o Graal, e já foi capaz de invocar outros Servants e controlar-los. Ele deve ter descoberto boas fontes de prana, para além do fato de ter mão no sistema e ser um mago poderoso. De início pareceu apenas chamar personalidades pequenas como Hiroby ou Sawada, mas pretendia invocar assim que possível 7 Servants, todos da era que partilhámos. Talvez o fato de sermos ainda "heróis" recentes faça com que seja mais fácil de controlar-nos apesar de sermos mais fracos que heróis mais antigos, além disso, provavelmente as memórias que partilhamos foram o que ele usou de catalista para nos chamar.
Antes de mim ele pareceu ter obtido já Assassin - Rickix da Nuvem, Rider - Minami Masahiro e Lancer - Ichimaru Gray.
Consegui escapar quando ele tentou invocar o Servant depois de mim, Berserker - Kazuma Mikura. Este foi um rapaz pouco conhecido, que apenas ficou conhecido por ter descontrolado os seus poderes de Dragon Slayer durante a Guerra. Devido a isso a invocação dele foi agitada, mas foi o que eu no meu subconsciente esperava. Com Kazu a usar toda a sua energia para conter a fúria de Berserker, eu libertei-me do seu controlo usando os Scarlet Eyes. Não sei se dizer se era por eu ser eu própria uma maga, alguém que outrora fora um Master, ou se por sorte, ou simplesmente devido à auto hipnose dos Scarlet Eyes, mas conseguir quebrar o laço que me prendia a este meu Master e fugi para Konoha. Desde então tenho estado aqui a tentar recompor-me, alimentando-me das leylines de Konoha. A minha lucidez parece tentar escapar-se das minhas mãos de tempos a tempos, mas mesmo assim continuo a escrever, de modo a conseguir lembrar-me de quem sou.
O que quer que Kazu esteja a tentar fazer tem de ser parado. Com o abuso que ele está a fazer do sistema do Graal, penso que um novo tipo de Servant seja invocado em breve. Embora não tivesse sido necessário no meu tempo, sei que o Graal está preparado para em caso de necessidade ser invocado um novo tipo de Servant. Classe Ruler.
Este tipo de Servant é um tipo de Servant que supostamente aparece quando o conceito da Guerra pelo Santo Graal é ameaçado. Este Ruler, que deve ser um espírito sem desejo pelo Graal, deve velar pelo funcionamento da Guerra. Por muito que não queira que este conflito violento continue, a aparição de Ruler poderá ser necessária para meter ordem no que Kazu está a fazer, no entanto tenho medo que a corrupção do Graal possa interferir com isto. Também pode acontecer ser extremamente difícil forçar o Graal a dar direitos de Master a outras pessoas que não Kazu. No entanto parece que anda um segundo Graal a ser construído, provavelmente pelos Einzeberns que recusam-se a desistir do seu sonho, isto porque senti mais Servants no mundo, mas estes eram incompletos comparados connosco.


Senti Kazu a tentar restabelecer o nosso contrato forçado outra vez. Ele quer o meu poder para ele. Ele sabe que não consegue ter todo o poder do Graal se não meter as mãos em mim. Tou a tentar lutar contra a influência dele, e ao mesmo tempo a tentar sentir onde ele está. Até lá, vou tentar descrever os Servants que ele possui.
Assassin - Rickix da Nuvem, é como um típico Assassin. Ele não tem grande poder, mas o seu Presence Concealment pode-se tornar perigoso. No entanto ele tem uma mente muito forte, por isso duvido que Kazu o consiga controlar completamente. Cuidado especial com as suas correntes, o seu Noble Phantasm consegue selar vários tipos de energia, o que pode colocar qualquer pessoa que dependa desse tipo de coisa em imensa desvantagem.
Rider, Masahiro. Este é provavelmente dos mais fortes, foi um herói que lutou lado a lado com o maior herói da Guerra para derrotar os mais fortes Espadas. Ele tem grande poder sobre o ar, e está a portar uma das espadas que ocasionalmente usava, bem como a Regalia que fora construída especificamente para ele, Hurricane Regalia. Se Kazu não conseguir usar Syaoran, este é provavelmente o Servant mais perigoso, embora tenha medo do que o Mad Enhancement possa fazer ao poder de Kazuma.
Kazuma em vida fora um adepto do fogo, tendo tentado aprender o caminho do Dragon Slayer, mas como escrevi anteriormente ele perdeu para o seu lado mais selvagem durante a guerra. Um verdadeiro fim trágico que agora está a ser prolongado.
A seguir, Lancer Ishimaru Gray. Nunca o conheci muito bem, mas este foi alguém que viajou com Portgas D. Syaoran, e chegou a ser conhecido como Thunder King. Não sei dizer muito sobre ele, portanto ele poderá se tornar muito imprevisível.
Agora ele parece ter também o meu marido no seu controlo. Saber - Takeshi de Scarlet, ou Yamamoto Takeshi, era um mestre no seu pequeno estilo, pequeno no sentido de que era um estilo ensinado apenas um grupo muito restrito. Shigure Souen Ryu, um estilo de espada que usa ao máximo o seu tipo de Chamas da Chuva.
Quanto a mim, eu, Mira de Scarlet, consigo reproduzir qualquer espada que tenha visto durante a minha vida assumindo de que consiga compreender a sua existência, devido a isso muitas vezes consigo adaptar-me facilmente a várias situações devido ao elevado número de armas lendárias que estudei.

Consegui perceber onde ele está. Kazu encontra-se algures em Masaro, tenho a certeza disso. Dentro de um poderoso Bounded Field, mas é mesmo ele que se esconde, ele tem os seus Servants e parece que se esconde por trás da Marinha. Tenho medo que isto leve a uma nova guerra. Já basta o fato dos deuses... e do próprio Planeta se estarem a virar contra a humanidade por causa dele.


Quando Alibaba acabasse de ler, poderia reparar que alguém tinha entrado e se estava a aproximar dele.
"Está na altura de isto acabar."
Spoiler:
Parecia um rapaz da idade de Alibaba, cuja cara ele provavelmente reconheceria.

_________________
Gentlemen, I like to troll. Gentlemen, I like trolling. Gentlemen, I LOVE to troll.
I like Asspull
I like twits
I like sudden trolling, I like planned trolling
in posts, in threads, in rules, in the facebook group, in the skype chat
I like pacing
I like missing details
I like pretentious plot
I like THE HEART
I love every aspect of trolling that takes on this Earth
and that's my policy as a mod
avatar
ET
Admin

Mensagens : 1131
Data de inscrição : 08/05/2014
Idade : 23
Localização : Açores

Ficha do personagem
Nome:: Minami Josuke
Stats:
Estilos:

Ver perfil do usuário http://animerpgpt.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floresta das Sakuras

Mensagem por Syaoran em Seg 28 Dez 2015 - 22:11

Depois de certo modo pedir autorização para entrar naquele lugar acabava por entrar deparando-se com o que parecia ser um diária depois de sem pensar ler as primeiras linhas -(Isto é mesmo daquela mulher... Se isto for verdade devo-me desculpar por desconfiar nela para além de nos ter tentado ajudar e eu desconfiado ter recusado ela deixou aqui a onde cidade de alguns dos inimigos e do principal Inimigo e os seus poderes. Os mais fracos de que ela fala devem ser os que me deveriam ter morto á dois anos mas foram mortos pelo Alphonse e o Assassino deve ser o que me deixou mata-lo em Masaro mas apareceu mais um enquanto fugimos era algum dos outros mencionados ou até algum que ela não tenha conhecimento da sua existência)- reflectiu enquanto lia aquelas notas deixadas pela Heroína. Não sabia muito sobre aquela guerra de magos mas o básico que se lembrava no momento era que deveriam ser si, e pelas notas apenas sabia de 6 enquanto a ela e para além de ela mencionar uma oitava. Precisava de tempo para pensar melhor sobre aquilo, já chegava á conclusão que ela não estava ali e se preparava para ir embora, guardado aquele diária para si, foi quando notou alguém entrar naquele lugar, a princípio pensou ser a mulher que vinha ver mas assim que se deparou com aquele homem ficou surpreso, olhou em volta incrédulo esfregando os olhos -Eu não voltei a pegar naquela esparsa e entrei noutro teste pois não? Porque que raio o Syaoran está aqui? - deixou escapar no seu espanto apercebendo-se de emidiato da barbaridade que tinha dito, um servant não identificado e a oitava classe independente do caso era um azar encontra aquele homem já tinha sido humilhado uma vez e não achava que desta vez não seria deixado ir apenas com uma tarei.
avatar
Syaoran

Mensagens : 749
Data de inscrição : 18/05/2014
Idade : 23
Localização : Matosinhos

Ficha do personagem
Nome:: Alibaba Saluja
Stats:
Estilos:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floresta das Sakuras

Mensagem por ET em Ter 29 Dez 2015 - 2:43


Percebendo a confusão do rapaz, "Syaoran" levantou os braços para os lados, deixando-se completamente aberto, e revelando não ter nada com ele que parecesse uma arma. Embora fosse um gesto puramente simbólico, desejava mostrar que não estava ali com hostilidade.
Tinha um kimono branco, limpo, era diferente das roupas de viajante com as quais era comummente retratado, e certamente era diferente do Syaoran que Alibaba tinha encontrado no templo da Hien.

"Presumo que tenhas tentado encontrado a Hien, então..."
A voz do herói parecia ter abaixado de tom, em sinal de nostalgia, mas também um pouco de decepcionado pela implicação de que Alibaba.
"Infelizmente só bastante recentemente consegui chegar, e agora sei que mesmo a Mira não conseguiu resistir por muito tempo."
Olhou para Alibaba "Esses registos foram deixados por ela, não foram? O que dizem, porque vieste buscar-los?"

_________________
Gentlemen, I like to troll. Gentlemen, I like trolling. Gentlemen, I LOVE to troll.
I like Asspull
I like twits
I like sudden trolling, I like planned trolling
in posts, in threads, in rules, in the facebook group, in the skype chat
I like pacing
I like missing details
I like pretentious plot
I like THE HEART
I love every aspect of trolling that takes on this Earth
and that's my policy as a mod
avatar
ET
Admin

Mensagens : 1131
Data de inscrição : 08/05/2014
Idade : 23
Localização : Açores

Ficha do personagem
Nome:: Minami Josuke
Stats:
Estilos:

Ver perfil do usuário http://animerpgpt.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floresta das Sakuras

Mensagem por Syaoran em Qui 31 Dez 2015 - 0:13

Pelas palavras do Herói ele não era o mesmo com quem ele se tinha encontrado mas a sua feição era a mesma para alguém de á tanto tempo ainda continuar vivo e jovem era estranho e co o já tinha pensado ele poderia ser mais um dos servants daquele tal Kazu ou os "Anticorpos" do Gral para tentar repor ordem. Qualquer que seja a opção teria de agir com cuidado e vendo que ele não parecia estar ali para lugar com a mesma pessoa que Alibaba vinha para se encontrar sentiu que podia relaxar um pouco mas sem confiar totalmente das intenções daquela cara familiar.

- Este caderno? Desculpa mas só depois de o ler é que percebi que era um diária de uma Donzela e com muita vergonha minha terei de me desculpar quando a vir e para que mais ninguém descubra os segredos dela não irei partilhar as suas palavras. -
disse, acabando por insinuar de uma maneira longa que não iria dar aquelas informações ao homem na sua frente - A mim foi me mostrado pela dona deste diario, este lugar e eu vim aqui para me encontrar com ela que por sinal é a mesma pessoa de quem viste á procura agora as razões para nós virmos aqui podem ser diferentes e isso pode causar problemas principalmente para mim, esperemos que não. - falou tentado forçar a que aquele homem a dizer o que o trazia ali.
avatar
Syaoran

Mensagens : 749
Data de inscrição : 18/05/2014
Idade : 23
Localização : Matosinhos

Ficha do personagem
Nome:: Alibaba Saluja
Stats:
Estilos:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Floresta das Sakuras

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 3 de 3 Anterior  1, 2, 3

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum