Porto da Cidade

Página 3 de 4 Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Porto da Cidade

Mensagem por Syaoran em Seg 30 Jun 2014 - 1:30

- Veee... Vee! - gritava tentando chamar a atenção das poucas almas vivas que pudessem estar nas ruas, entre elas a pessoa que procurava e como um cão de caça olhava para todos os lados em busca do seu alvo, já havia andado pela cidade, não toda mas o seu rumo tinha-se levado aquele local o local por onde tinham entrado.

O pokemon meio perdido e com poucos pontos de referencia olhava em volta procurando ajuda na sua missão e viu alguém família para onde correu começando os seus chamados chorosos.

- Vee! Vee!... - gritava tentando chamar a atenção do mago dando saltos com o mesmo intuito
avatar
Syaoran

Mensagens : 749
Data de inscrição : 18/05/2014
Idade : 23
Localização : Matosinhos

Ficha do personagem
Nome:: Alibaba Saluja
Stats:
Estilos:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Porto da Cidade

Mensagem por Mysterion em Seg 30 Jun 2014 - 1:33

Ah, Sheena. Já a vi, sim. - foi apenas o que disse, não sabia se as interações entre Sanae e Sheena eram ou não de natureza particular. Era melhor não arriscar. - ... Algo grande deve sair dali, para bem ou mal.

Prestou atenção no pequeno animal que vinha, era o tipo de criatura que Sanae gostava, pequena, inocente e tímida. Não demorou muito até se aperceber que era o animal que acompanhava o Rei Loiro.
avatar
Mysterion

Mensagens : 655
Data de inscrição : 08/05/2014

Ficha do personagem
Nome:: (Caster) Alucard Brunestud
Stats:
Estilos:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Porto da Cidade

Mensagem por Tsunayoshi em Seg 30 Jun 2014 - 1:52

- Ai sim? O- - jovem ia perguntar onde ele a tinha visto, mas de repente algo começou a fazer barulho a saltar perto dele, olhando para baixo reconheceu de imediato que era a Eevee de Alibaba pegando então no pokémon, acariciando com festas - Que estás aqui a fazer? Onde anda o teu dono? - perguntava ao animal, não esperando qualquer resposta, apesar de que andava já desde à pouco a conversar com um urso de peluche, portanto não seria assim tão impensável.
avatar
Tsunayoshi

Mensagens : 209
Data de inscrição : 08/05/2014

Ficha do personagem
Nome:: Prometheus - Archer
Stats:
Estilos:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Porto da Cidade

Mensagem por Syaoran em Seg 30 Jun 2014 - 1:59

O Eevee era erguido e recebia a pergunta do mago, era em momentos como este que desejava que pudesse falar mas isso não era possivel, tinha de arranjar outra maneira de comunicar e tentar fazer-se perceber.

- Vee! Vee!... - ginchava fazendo o esforço apra se soltar do mago e voltou para o chão, começando a olhar em volta, iria ter de jogar a um jogo de mímica até que se fizesse perceber

Continuava a olhar em volta esperando os palpites do mago ou até do seu acompanhante de peluche.
avatar
Syaoran

Mensagens : 749
Data de inscrição : 18/05/2014
Idade : 23
Localização : Matosinhos

Ficha do personagem
Nome:: Alibaba Saluja
Stats:
Estilos:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Porto da Cidade

Mensagem por Tsunayoshi em Seg 30 Jun 2014 - 2:15

Num instante o animal mudara o seu comportamento saindo das mãos do mago. Começou a actuar estranhamente, mexendo-se energicamente, mas após um pouco, apercebera-se que o pokémon estava a tentar comunicar com eles. Que queria ele dizer? - Queres alguma coisa daqui? - atirou o primeiro palpite ao ar - Estás à espera de alguém? Estás à procura de algo ou alguém? - continuava lançando opções à espera da reacção do pet de Alibaba.
avatar
Tsunayoshi

Mensagens : 209
Data de inscrição : 08/05/2014

Ficha do personagem
Nome:: Prometheus - Archer
Stats:
Estilos:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Porto da Cidade

Mensagem por Syaoran em Seg 30 Jun 2014 - 2:23

Vee começava a ouvir os palpites abanava com a cabeça negativamente

"Queres alguma coisa daqui?"

Abanava a cabeça de um lado para outro.

"Estás à espera de alguém?

Abanava novamente não era o que pretendia.

"Estás à procura de algo ou alguém

Isso, sim, começava a salta  ginchando  contente por ter se dado a entender, mais ou menos. Mas agora precisava de dizer o que estava à procura, virou a cabeça par ao lado em duvida e logo teve uma dieia se enrolado  como abraçando a sua cauda  volumosa a começando a trincar como se a tivesse a beijar.
avatar
Syaoran

Mensagens : 749
Data de inscrição : 18/05/2014
Idade : 23
Localização : Matosinhos

Ficha do personagem
Nome:: Alibaba Saluja
Stats:
Estilos:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Porto da Cidade

Mensagem por Mysterion em Seg 30 Jun 2014 - 12:07

... Hyde.

...

... Sanae. Vejo que mudaste o figurino.

...

Sim. Vitoriano, gótico, até lolita.

Bem que poderia ser algo mais revelador, não? De qualquer forma pareces hot daqui.

Obrigada.

...

Aprendeste a voar?

Não, esta é a My Dear Pumpkin. Só serve para flutuar e fazer entradas dramáticas, cruzando as pernas como algum tipo de rainha.

Badass.

Obrigada.

...

...

Eu sou a Mahou Shoujo do Halloween. - aquela afirmação não ressoou como trovão, mas sim como um canto de flauta numa planície. A chave que pendia de seu pescoço brilhou como ouro, e absorveu a sagrada e bondosa escuridão que a vestia, até que apenas restasse Dreyar B. Sanae e um amuleto em sua mão. - Esta é a chave do coração.

Bela.

Sim.
avatar
Mysterion

Mensagens : 655
Data de inscrição : 08/05/2014

Ficha do personagem
Nome:: (Caster) Alucard Brunestud
Stats:
Estilos:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Porto da Cidade

Mensagem por Tsunayoshi em Seg 30 Jun 2014 - 12:45

Agora o animal começava a fazer algo um pouco difícil de interpretar, parecia que estava a acariciar ou morder a sua própria cauda deixando o mago um pouco parco em ideias - Erm... Uma almofada?... Comida? Algodão doce? Aah! - atirava já em desespero, não fazendo a mínima ideia o que o pokémon procurava.
Já Prometheus, que não prestava muita atenção ao sucedido olhara para a eevee sentindo já a aflição do seu master. Se o pet estava à procura de algo, procuraria Alibaba se estivesse perdido, o que não parecia ser o caso. Não seria fome ou estaria com o seu dono, portanto estava claramente a fazer mímica de namorados, sendo a resposta já óbvia - Sheena. - atirou sucintamente para o seu master, que olhara para o lado, onde para os outros não havia ninguém, estranhando a resposta do servant. Mas ele já não tinha grandes palpites, portanto arriscou - Shee... na?... - perguntava, porém não sabia se estava a pedir o esclarecimento ao animal ou se ainda se interrogava como poderia ser Sheena.

Archer não se absorveu naquele jogo de mimos, ao contrário do mago, e notou quando Hyde se distanciara um pouco, vendo uma jovem rapariga pousando delicadamente, com um traje de outras eras, sentia um pouco de estilo gótico e vitoriano, contudo, bela sem dúvida. Não sentia também maldade vindo daquela tão falada Mahou Shoujo, porém as aparências iludem, como já muita vez acontecera. Esperava que Kyle terminasse as charadas com o animal do ferreiro e ansiava pelas suas energias atingirem o máximo para conhecer melhor aquela nova individua.
avatar
Tsunayoshi

Mensagens : 209
Data de inscrição : 08/05/2014

Ficha do personagem
Nome:: Prometheus - Archer
Stats:
Estilos:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Porto da Cidade

Mensagem por Syaoran em Seg 30 Jun 2014 - 13:18

Vee continuava o seu acto enrolado sobre si mesma agarrada à sua cauda, não, não era comida que procurava, mas a ouvir o nome da rapariga levantou-se começando aos saltos, era isso que queria, era isso que procurava, agora queria respostas.

- Veee! Veee! Vee! - ginchava aos saltos esperando resposta

Nem notara a chegada da rapariga no seu novo traje, estava demasiada focada na sua missão.
avatar
Syaoran

Mensagens : 749
Data de inscrição : 18/05/2014
Idade : 23
Localização : Matosinhos

Ficha do personagem
Nome:: Alibaba Saluja
Stats:
Estilos:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Porto da Cidade

Mensagem por Mysterion em Seg 30 Jun 2014 - 14:21

Como anda a tua Escuridão?

Mais calma. Estou pronta para aceitá-la, não importa os custos. - admitiu Sanae, confessando para Hyde o que ele já suspeitava, e desta vez com toda sua coragem. - Temos de encontrar a Sheena-san e fazer a cena real.

Como será?

Com o que calculei a partir do toque, é provável que tirar aquilo dela vai me deixar em coma.

Por quanto tempo?

Não sei.

Vais acordar?

Não sei.

Queres mesmo fazer isso?

Até agora pouco não sabia. - e soltou um sorriso travesso.

Logo agora que conseguiste o que sempre quis, vai fazer isso?

Do que serve isso que obtive se não para ajudar outras pessoas?

Pense antes de agir.

Já pensei. Eu obtive o que queria. Agora que não terei este arrependimento, posso obter o que devo.

Não pode fazer em porções?

Poder posso. O que resta saber é se a Sheena-san aguentaria sem a psiquê dela entrar em colapso e se eu, tirando parte a parte, não seria convencida de não continuar. Se eu não me acovardaria.

Sanae. Faça-me o favor. Uma pessoa que tem a coragem de praticamente se matar para impedir que causasse mal a alguém nunca será covarde.

... Engraçado... Medo de ferir alguém. De certa forma é covardia, não? Orgulho em demasia, não querer admitir culpa.

Sei que adoras dizer estas merdas para me fazer sentir mal pra caralho. Gostas muito tu de me deixar preocupado.

Idem. Estou sempre preocupada se não andas a fumar demais, ou embriagado a dirigir, ou gastando todo o dinheiro em strippers.

Vou ficar mais preocupado ainda se te encontrar um dia a ouvir Paramore direto.

Nada comparado ao que vou sentir se começar a ouvir ópera.

... Estou feliz que tenhas voltado, Sanae.

Eu também estou.
avatar
Mysterion

Mensagens : 655
Data de inscrição : 08/05/2014

Ficha do personagem
Nome:: (Caster) Alucard Brunestud
Stats:
Estilos:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Porto da Cidade

Mensagem por Tsunayoshi em Seg 30 Jun 2014 - 16:29

- Então é isso que procuras hm. - pausou, infelizmente, o que o pet queria, ele próprio não sabia onde encontrar - Desculpa mas eu não sei onde está a Sheena... - disse, mas nesse instante lembrou-se de que Hyde havia dito que a conhecia, poderia ele saber onde estaria a rapariga - Ei Hyde, sabes onde está a Shee... na. - disse de jeito não consecutivo pois ao voltar as costas reparara na presença de uma nova pessoa, uma jovem de cabelos vermelhos bem vivos, quase emitindo calor, e um vestido luxuoso, de certo modo impunha algum respeito - Hi.. - cumprimentara um pouco atrapalhado. A natureza tímida do jovem perante pessoas desconhecidas entrara em funcionamento, tal não acontecera com o urso de peluche por isso mesmo, por ser um peluche e portanto, apesar de estranho, seria um pouco idiota ficar envergonhado falando com um.
Prometheus observava com muita atenção, queria tentar perceber que tipo de pessoa era aquela jovem, se seria uma pessoa fria, amigável, disciplinada, despreocupada, tentando 'avaliar' a desconhecida.
avatar
Tsunayoshi

Mensagens : 209
Data de inscrição : 08/05/2014

Ficha do personagem
Nome:: Prometheus - Archer
Stats:
Estilos:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Porto da Cidade

Mensagem por Mysterion em Seg 30 Jun 2014 - 16:35

Ah, olá. - disse Sanae a erguer a mão em cumprimento, com um sorriso dócil. Estava extremamente serena agora que a escuridão lhe cobria mas trabalhava a seu favor, pelo menos a escuridão que tinha disponível.

Sanae, este é o Kyle. Achei-o enquanto buscava shinobis para ajudar, é amigo da Sheena e tal.

Ah, que fortuito! Sou Dreyar B. Sanae, Mahou Shoujo do Halloween. É um prazer conhecê-lo. - disse com sinceridade, mantinha o sorriso sem desmanchar. - Espero que Hyde não tenha lhe causado problemas. Ele tende a ser perigoso quando bebe ou vê raparigas que lhe agradem, mas é um bom urso.

Não fale de mim como se fosse um puto.
avatar
Mysterion

Mensagens : 655
Data de inscrição : 08/05/2014

Ficha do personagem
Nome:: (Caster) Alucard Brunestud
Stats:
Estilos:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Porto da Cidade

Mensagem por Tsunayoshi em Seg 30 Jun 2014 - 17:08

- É um praz-zer, eu sou Kyle.. Kyle Sosuke, um black mage que serve Konoha. - introduziu-se e estendo a mão, correspondendo ao cumprimento de Sanae. Sorriu, e apesar de inicialmente estar um pouco atrapalhado já tinha ultrapassado o mais difícil - Nah, ele esteve bem e disse umas boas piadas também. - coçando o seu cabelo na parte posterior, rindo. Ambos conheciam Sheena, podiam ser onde ela estaria e assim dava o recado que tinha a dar e ao mesmo tempo ajudaria a eevee, juntando então o útil ao agradável - Uum... Vocês parecem conhecer a Sheena. Sabem onde ela está? - perguntou, olhando um momento para trás vendo o pequeno pokémon e voltando-se de imediato para a rapariga vestida elegantemente.
Archer sorria, a impressão inicial era positiva, e apesar de não gostar de estar oculto e querer interagir, estava satisfeito por o seu master estar a desenrascar-se sozinho, deixando-o mais à vontade e praticamente resoluto quanto à dúvida de partir em breve ruma à procura do Templo de Athena.
avatar
Tsunayoshi

Mensagens : 209
Data de inscrição : 08/05/2014

Ficha do personagem
Nome:: Prometheus - Archer
Stats:
Estilos:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Porto da Cidade

Mensagem por Mysterion em Seg 30 Jun 2014 - 20:43

Os lábios de Sanae estremeceram e sua expressão ficou mais pesada a julgar o semblante; estava tão perplexa quanto os outros em relação ao paradeiro de Sheena.

Eu tenho que encontrá-la, com urgência.

Não, não tens.

Como assim?

Sanae. Fizemos o que pudemos por aqui, ajudamos da forma que melhor nos encaixou. Já é hora de partir.

Hyde.

Não me desafie, Sanae. Nós vamos voltar para casa.

Não! Preciso de ajudar ela.

Não com esta urgência. A escuridão não vai matá-la, Sanae. Diferente do seu caso. Enquanto ela estiver viva, podes fornecer auxílio. Por agora, não permito que a toque.

Eu talvez não morra, Hyde.

Não. Talvez apenas acabe em estado vegetativo pelo resto da vida ou presa num coma por não sei quanto tempo. Acabaste de se formar, Sanae. Hora de partir. Se não vieres, eu irei sozinho e ficarás sem mim... E eu ficarei sem ti. - as últimas palavras tiveram um gosto amargo. Sanae por vezes esquecia de que aquele urso de peluche, que gostava de bebida e strippers, que era fissurado em filmes de ação e na própria motoserra, e com uma obsessão interessante pela máfia, era tão consciente e tão humano quanto qualquer um dos presentes.

...

Vais ficar sem mim, então.

...

Hyde sabia que não abandonaria Sanae, nunca. Sabia que não podia virar as costas e ir embora. Estava ali desde o primeiro dia lhe fornecendo suporte e temendo ao seu lado a quantidade absurda de escuridão na existência. Sanae fazia por todo dia de encarar o universo frio e sem misericórdia, e enfiar o que pudesse de significado nos padrões, ciclos e acontecimentos arbitrários e aleatórios que ele compunha. E Hyde sempre estava lá, motoserra em mão, para abrir espaço fundo o bastante.

Vais me visitar no Hospital todo dia se eu... Se eu entrar em coma, não vais?

Visitar? Sanae, eu nunca vou sair de lá.

... - e ela suspirou. - Vamos encontrá-la.
avatar
Mysterion

Mensagens : 655
Data de inscrição : 08/05/2014

Ficha do personagem
Nome:: (Caster) Alucard Brunestud
Stats:
Estilos:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Porto da Cidade

Mensagem por Tsunayoshi em Seg 30 Jun 2014 - 21:40

O mago ficou a assistir o diálogo de Sanae com Hyde, não percebendo bem o que discutiam, mas percebera que Sanae podia ficar mal se fosse ter com Sheena... mas porquê? Da última vez que estivera na montanha, Alibaba tinha dito que ela estava bem, que se passou? Preocupação começava a tomar conta do mago.

- Oi! Que se passa com Sheena? - perguntava tentando entender a situação, olhou para os lados, não vendo nada - Esqueçam, se ela está mal é preciso encontrá-la. A último local que sei que ela estive foi nas montanhas aqui perto, mas cálculo que fosses foram os últimos a verem-na. Onde creem que ela está? - continuava esperando uma resposta para agir.
Archer estava praticamente com as suas reservas de energia a cem por cento, poderia já se ter materializado à muito, mas preferia continuar na sua posição de espectador e vendo como actuava Kyle.
avatar
Tsunayoshi

Mensagens : 209
Data de inscrição : 08/05/2014

Ficha do personagem
Nome:: Prometheus - Archer
Stats:
Estilos:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Porto da Cidade

Mensagem por Mysterion em Seg 30 Jun 2014 - 22:00

Alguma merda chamada Shiki está a mexer com ela. - Sanae se espantou com o próprio tom, não era dada a aqueles vocabulários ou agressividade bruta. - Hyde.

Que foi?

Eu vou voar novamente. Vou ver a vila de cima novamente e seguir a trilha da escuridão... Se houver. No pior dos casos acabo paralítica. Mas eu acho que poderei sentir.

... Então vai.

Oh, e Hyde...

Sim?

Se eu me espatifar no chão, ou se eu absorver as trevas e acabar em coma... Não me interne no Hospital daqui.

Devo simplesmente te carregar até outra vila para morreres em meus braços e não receber cuidados?

Exato. Peça para a Kohaku Onee-chan levar a escola se quiseres, vai num barco, ou a pé, mas não me interne aqui.

Por quê?

Sanae lhe lançou um olhar com a cabeça inclinada no ombro, parecendo espantada com a ignorância do parceiro.

Não é óbvio? O Hospital está lotado de vítimas, todos estão carregando fardos e tentando salvar vidas. Eu não vou ocupar uma cama nem o tempo de algum médico quando ele deveria estar tratando de pessoas mais importantes. Prefiro morrer a deixar uma vítima desta tragédia sofrendo no meu lugar. Não. Farei o que puder para ajudar, mesmo que seja desta forma.

Hyde perdeu a fala diante disso. Não a recuperou enquanto a enorme abóbora explosiva surgia sob os pés da Mahou Shoujo, que a envolveu com outra abóbora para se proteger da explosão por quanto tempo pudesse.

Até. Sigam a trilha da abóbora, e, quando ela pousar, se nada der errado, é porque encontrei Sheena. - instruiu para os dois e, com velocidade violenta, exacerbando o novo poder que obtivera, saiu em voo violento, uma bola fulminante e incandescente cujos olhos expressavam puro poder.

...
avatar
Mysterion

Mensagens : 655
Data de inscrição : 08/05/2014

Ficha do personagem
Nome:: (Caster) Alucard Brunestud
Stats:
Estilos:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Porto da Cidade

Mensagem por Tsunayoshi em Seg 30 Jun 2014 - 22:17

- Shiki? - não perguntava por não a conhecer, mas o que raio poderia ela ter feito para Sheena estar mal? Atacara-a? O quê? Apenas lhe estavam a ser dadas meias respostas e assim não conseguia perceber o que se passava. E entretanto a Mahou Shoujo partiu então à procura da rapariga, deixando o mago ali, como tantas vezes, sem puder fazer nada. O seu punho apertava veemente a lança e num segundo perdeu a cabeça.

- AH! - gritou quando batia com a lança no chão do porto, disferindo enormes raios com o golpe, iluminando por momentos o local, quase como se um raio tivesse caído do céu, libertando um pouco da sua frustração naquele instante.

Ao aperceber-se que a situação poderia ser mais séria do que pensava, o servant deslocou-se então para o sítio onde mais provavelmente estaria a familiar de Alphonse, indo em alta velocidade para a floresta das sakuras.
avatar
Tsunayoshi

Mensagens : 209
Data de inscrição : 08/05/2014

Ficha do personagem
Nome:: Prometheus - Archer
Stats:
Estilos:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Porto da Cidade

Mensagem por Syaoran em Seg 30 Jun 2014 - 22:21

Vee olhava para a rapariga, para o urso e para o mago ouvindo a suas conversas, eles não sabiam a localização de Sheena, mas pareciam que também a procuravam. A Mahou Shoujo fez uma abobora em pleno ar e a utilizou para sair voando a viu afastar-se e como instinto começou a correr atrás do seu rasto

- Veee... Veee.... Veee - gritava correndo atrás da abóbora voadora.
avatar
Syaoran

Mensagens : 749
Data de inscrição : 18/05/2014
Idade : 23
Localização : Matosinhos

Ficha do personagem
Nome:: Alibaba Saluja
Stats:
Estilos:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Porto da Cidade

Mensagem por Tsunayoshi em Ter 1 Jul 2014 - 0:57

Fazem jus à alcunha 'Relâmpago Dourado', o servant aparecera num ápice junto de Kyle e Hyde, nos seus braços o corpo da Mahou Shoujo do Halloween. Pousou um joelho no chão, baixando seu tronco para que o urso pudesse tocar na sua parceira - Sei que não me conheces, mas eu conheço-te Hyde e sou amigo e colega de Kyle. Infelizmente, ela acabou por fazer o que temias. - disse Prometheus em relação ao estado de coma de Sanae, derivada à absorção de Shiki. Não sorria, nem mostrava uma face triste, parecia que não tinha emoções, mas isso era apenas seu hábito e também era um modo de mostrar respeito pela acção da jovem, que mostrara coragem e determinação exercendo o seu trabalho sem medo das consequências - Se eu fosse tu, estaria orgulhoso dela, foi destemida. - relatou o grego.

Kyle estava surpreso. A raiva que sentia à instantes passara a choque ao ver a recém conhecida sem consciência e nos braços de Archer. Queria perguntar sobre Sheena, mas seria indelicado perante aquela situação e Hyde, portanto conteve-se e mostrava empatia por Sanae.
avatar
Tsunayoshi

Mensagens : 209
Data de inscrição : 08/05/2014

Ficha do personagem
Nome:: Prometheus - Archer
Stats:
Estilos:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Porto da Cidade

Mensagem por Mysterion em Ter 1 Jul 2014 - 1:01

... Hyde apenas ouviu. Ouviu as palavras de Prometheus, e ouviu o ruído humano que se instalava no Porto, e ouviu a brisa a passar e o mar alucinado no meio da noite. Jurava poder ouvir estrelas a cair, e o coração da mestra a bater. Afinal ela falou a verdade, absorveu tudo de uma vez, para que Sheena resolvesse o resto sozinha. Sacrificou a vida pelo bem de uma pessoa com quem só conversara uma vez. Tocou sua face, fria e imóvel, se não estava morta ou em rota para isso certamente tinha parecência. Com um leve meneio de cabeça, ouvindo as palavras que mais pareciam epitáfios do que consolo, e sacou da motoserra.

Obrigado. Eu trato do resto.

E tratou. Os ventos noturnos começaram a obedecer sua vontade, esta de levar a jovem flutuando até a estranha escola, com suavidade e carinho afável. Fez apenas um meneio de despedida para o Servant e o Black Mage, como se agradecesse, e a levou para dentro, sumindo no escuro.

A Sheena vai se virar sozinha, honey. Mas e quanto a ti?
avatar
Mysterion

Mensagens : 655
Data de inscrição : 08/05/2014

Ficha do personagem
Nome:: (Caster) Alucard Brunestud
Stats:
Estilos:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Porto da Cidade

Mensagem por Tsunayoshi em Ter 1 Jul 2014 - 1:09

O urso então saíra, entrando num dos transportes parados no porto. Com eles já não presentes, Kyle não hesitou e disparou - Como está Sheena? Que se passa? - perguntava aceleradamente como se a sua vida estivesse dependente disso. O servant limitou-se a sorrir e a responder vaga e curtamente - Se ela quiser, ficara bem. - disse começando a caminhar rumo à vila, especificamente ao hospital, sem dizer nada e o master sem perceber, apenas seguiu.
avatar
Tsunayoshi

Mensagens : 209
Data de inscrição : 08/05/2014

Ficha do personagem
Nome:: Prometheus - Archer
Stats:
Estilos:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Porto da Cidade

Mensagem por Hiroby em Qua 9 Jul 2014 - 2:25

Eu me aproximava do porto calmamente, em passos lentos, sem crer que qualquer coisa demais pudesse ocorrer por lá. A lua já estava no topo dos céus, com sua face pálida a iluminar alguns dos caminhos, mas no fim, sombras prevaleciam mais do que qualquer luz. Silêncio era a maior canção que se ouvia, exceto pelo meu andar. Observava a destruição no porto em silêncio, vendo cada um dos destroços ao tempo que esperava encontrar aquela mulher que me chamou horas antes. Ainda sim, quanto mais tentava detectá-la, ela parecia ter me esquecido... Isso me ofendia um bocado, mas eu não conseguia sentir raiva dela. No fundo, o meu outro eu zombava da minha existência. Falava da minha futilidade entre risos, e pedia para ser a existência verdadeira do meu corpo. Isso me confundia bem, e eu tentava silenciar a outra existência só pelo pensamento. Entretanto, ela nunca se calava.

Um clarão de luz surgia entre um poste que não estava quebrado. A dama surgia em vestes carmesim, de sorriso delicado, com as mãos se movendo num gesto para me aproximar. Obedeci, e em mínimos segundos já estava próximo dela. Os lábios se contorciam, e logo dizia. - Que bom ver que obedecera meu chamado.

Tinha uma pistola em mãos, e a expressão contente ainda na face. Por um momento, não percebi o por que da arma, mas quando compreendi nem que fosse um pouco, ela já apagava as luzes daquele lado do porto com um simples disparo. O satélite ainda refletia seu brilho entre o mar, dando um contraste entre os poucos navios que estavam embarcados. Eu já corria entre as sombras, percebendo um bocado do que havia planejado. Tinha a plena certeza de que ouvia meus passos, mas era melhor do que ficar naquele mesmo local e ser assassinado por aquela dama.

Um momento de iluminação surgira em minha mente. Hierophant Green era projetado, e também efetuava passos em outra direção, de modo a confundi-la. Infelizmente, ela usou suas habilidades para me prender num cerco de fogo. Com desprezo visualizava-me, e a via com vários clones por todos os lados, armados e prontos para me destituir de qualquer vida. Sem nenhuma hesitação, fiz meu suporte lançar suas esmeraldas em todas as direções de modo a acertar as cópias da Femme Fatale. Algumas delas foram acertadas, sofrendo uma metamorfose, virando meros amontoados de fumaça. Outras nem chegaram a ser atingidas, incluindo a original, porém, aproveitei do amontoado de fumo para tentar criar alguma estratégia.

O fumo desapareceu junto de grande parte das chamas, e eu permaneci no mesmo local, junto de... Nada, além da adversária, evidentemente. Meu suporte desaparecera, já a assassina tinha a pistola e algumas clones na sua pequena tropa. O primeiro ato furtivo da guerra cessara, para que o segundo entrasse efetivado. Suspirei. O segundo ego questionava sobre minha força e pedia para sair dali. Entretanto, já percebia que quem falava no momento era outro ser, um mais adorável e fofo, que pedia para fugir e para deixar aquela situação em paz. Quem estava no comando era eu, meu verdadeiro eu, e há de quem dizer que esse não é meu verdadeiro eu.

Mandei o garoto se calar e disse que o espetáculo seria meu. Retirei o presente de Alibaba das costas, e com uma doce expressão do meu sadismo, disse à mulher. - Dê um olá para minha pequena amiga! 

A cena que prosseguira foi a minha parte favorita do espetáculo teatral. As chamas que sobravam davam uma iluminação macabra a minha atuação, mas as sombras permaneciam por certas partes do cenário. Atirava com a sniper sem parar, me importando em nada com os disparos que as clonagens efetuavam. Haviam linhas no chão, e as belas esmeraldas do meu Stand saiam entre elas, sendo atingidas pelas balas, no mesmo momento que as clones eram trespassadas por minhas balas. A sinfonia das explosões era algo além do magnífico. Até me esqueci que todos os sons feitos por ali atrairiam o resto dos ninjas de Konoha. Mas isso não me importou naquela hora. Nada importara.

A verdadeira assassina surgia entre a terra, apontando para mim com a arma novamente. O rosto estava uma desgraça, a beleza fora espancada pela terra. O olhar sedutor era de uma psicopata suicida, que não parecia ter mais tantas opções além de um disparo. Sua energia haveria de ter sido extinta? Ela disparou em mim e acertou meu ombro... Nada além disso. Eu sorri.

- Ora senhorita... Somos tão parecidos... Poderíamos nos casar, fazer um massacre no casamento, e antes dele, e depois, e a todo momento... Mas decidiu tentar me matar. Mera serial killer repugnante. - e cuspi em sua face, enquanto as linhas viscosas entravam dentro do buraco onde estava e começavam a sufocá-la com uma beleza estética magnífica. 

E ela nem mesmo gritou. Não disse nada. Não deu nem um sorriso sensual.

Isso foi agradável.

Quando a vida dela se extinguiu completamente, retirei seu cadáver e fiz meu Stand voltar à forma normal. Ele criou várias esmeraldas, e joguei o corpo dela por cima delas. Perfurei-a nelas e observei o sangue escorrer por momentos. Que obra de arte fascinante eu havia feito. Digna do Expressionismo Alemão.  

Talvez os ninjas chegassem logo por ali. Talvez me detectassem como o assassino. Talvez eles decidissem esconder o caso para não preocupar ainda mais os cidadãos. Talvez tivessem encontrado alguma serial killer que já tinham com a cabeça em recompensa. Talvez eu começasse a ser perseguido. Talvez f**a-se!

Eles iam me agradecer, isso sim!

Sai dali assobiando uma musiquinha qualquer. Acho que eu tinha contido o meu verdadeiro monstro, aquele falso ego nojento. E daquele momento, eu faria o mundo.


Última edição por Hiroby em Qui 10 Jul 2014 - 22:51, editado 5 vez(es)
avatar
Hiroby

Mensagens : 157
Data de inscrição : 09/05/2014
Idade : 18
Localização : Acrelândia

Ficha do personagem
Nome:: Edward Arques
Stats:
Estilos:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Porto da Cidade

Mensagem por Tsunayoshi em Qui 10 Jul 2014 - 21:08

Chegava ao porto, sentia já a brisa marítima e o som da ondulação entrando nos seus ouvidos. Havia se despedido de Kyle, despedir não, um até logo. Não conseguia esperar mais tempo por realizar isto, necessitava de respostas, precisava de saber mais sobre o que está a acontecer e virá a acontecer, porque está a acontecer, e como restaurar a sua independência e 'humanidade' de volta. O seu casaco de cabedal preto balançava com vento, tal como a pequena corrente que portava junto do seu bolso esquerdo.
Avançou, dirigindo-se a um dos responsáveis pelo aluguer de barcos e viagens. Tirou dos seus bolsos algum dinheiro, colocando junto do homem - Preciso de um homem e um barco de pequeno porte. - pediu, para espanto do homem com tal pedido - Com certeza, mas que vila deseja ir? Ou ilha? - perguntou ao cliente. Archer olhou para o mar - Nenhum desses locais. Apenas necessito de alguém que me navegue, eu indicarei o sítio. - explicou, antes de acrescentar - Não se preocupe, não deverá ser muito e o homem e barco chegarão como partiram. - terminou. O homem lá suspirou e pegou no dinheiro. Deu um grito, chamando então um dos navegadores - Este senhor precisa que o levas a um sítio que irá te indicar. Leva-o para o teu barco. - ordenou, desejando também uma boa viagem.
Já no barco, o navegador, um pouco velho, cabelos de um misto de branco e preto, uma barba um tanto comprida e completamente branca, desatava o nó da corda que prendia o barco ao porto. Terminado isso, sentou-se nele e agarrou nos dois remos e deu início à viagem - Então, para onde é esse tal sítio? - perguntava, enquanto remava, ficando o porto da vila de Konoha cada vez mais longe no horizonte. Prometheus sorriu com a pergunta, reproduziu na sua mente o mapa mundo que vira na biblioteca, começando a calcular as zonas mais prováveis com base nos seus conhecimentos e adivinhas. Olhou para o navegador sorrindo - Para ser sincero, não sei. - disse honestamente. Pausou um pouco, o navegador olhava desconfiado para Archer - Mas iremos descobrir em breve. Tenho a certeza de alguma forma iremos lá ter, ou lá guiados.
avatar
Tsunayoshi

Mensagens : 209
Data de inscrição : 08/05/2014

Ficha do personagem
Nome:: Prometheus - Archer
Stats:
Estilos:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Porto da Cidade

Mensagem por Mustang em Sex 18 Jul 2014 - 0:40

Alphonse de um momento para o outro, como da outra vez, já não estava no laboratório mas sim em Konohagakure, mais precisamente no porto. Olhou à sua volta, observava a destruição causada pelos espectros, a invasão não tinha sido nada fraca. Trincou o lábio e olhou para o pergaminho dado por Tobirama, esboçou um sorriso de imediato, parte dos seus planos estavam prontos. O seu corpo começou a envolver-se numa densa névoa, o "Manto Divino" estava em uso, o seu corpo começava a mudar, encolhia de certa forma, apenas alguns centímetros. Os seus longos cabelos verdes agora estavam curtos e eram loiros, os seus olhos tinham adquirido um tom de verde velho. Agora vestia uma camisa branca e um colete negro, um shortes verdes, parecia uma criança indefesa. Esboçou agora um sorriso sincero, infantil, inocente, como de uma criança.

- Está na altura de começar o plano, daqui a algum tempo Tobirama será dado como morto. - sussurrou ainda para si com aquele sorriso assustador, começou a caminhar em direcção a um dos barcos - Enquanto isso, eu, Yagami Yahiko, tratarei da minha outra missão.

Sem mais nada a acrescentar, entrou no barco, direccionando-se a um novo rumo.

Spoiler:

avatar
Mustang

Mensagens : 435
Data de inscrição : 08/05/2014

Ficha do personagem
Nome:: Sasagawa Alphonse
Stats:
Estilos:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Porto da Cidade

Mensagem por Syaoran em Qui 24 Jul 2014 - 16:06

- Ele ainda não voltou... tínhamos combinado que ao anoitecer já deveríamos ter voltado, mas ele não apareceu... De certeza que decidiu passar a noite onde raio está e continuar a busca amanhã. - resmungava o Mago no porto perto do seu navio

- Vee... ve... - ao seu lado estava o pokemon olhando em volta tentando ver a chegada do seu outo dono, mas sem sinal dele, esta já começava a andar para ir em busca do rapaz quando foi chamada

- Vee fica, ele deve estar bem... Acho... Amanhã vamos à procura dele se ele não voltar. - aconselhou o mago virando costas dirigindo-se para o navio

O pokemon abaixou a cabeça e o seguiu contra a sua vontade
avatar
Syaoran

Mensagens : 749
Data de inscrição : 18/05/2014
Idade : 23
Localização : Matosinhos

Ficha do personagem
Nome:: Alibaba Saluja
Stats:
Estilos:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Porto da Cidade

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 3 de 4 Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum