Casa de Utilitários

Página 3 de 3 Anterior  1, 2, 3

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Casa de Utilitários

Mensagem por Tsunayoshi em Sex 5 Dez 2014 - 15:22

- Algo para me ensinar? Ho! Isso parece-me bem, quero ver o que é! - disse entusiasmado, seguindo a parceira, portando a sua lança.
avatar
Tsunayoshi

Mensagens : 209
Data de inscrição : 08/05/2014

Ficha do personagem
Nome:: Prometheus - Archer
Stats:
Estilos:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Casa de Utilitários

Mensagem por Syaoran em Sab 6 Dez 2014 - 15:39

Depois de se separar da rapariga que lhe tinha ensinado coisas interessantes depois de o ter espancado conseguira entrar em contacto com Judal e se separado da rapariga para ir fazer o seu trabalho.

Spoiler:

- Alibaba passa-se algo? perguntou o mago de gelo no que aparentava ser o Bar que deveria estar a trabalhar.
- Não, arranjei tempo e vou tentar fazer a Katana da Miya aqui por isso preciso das medidas. falou para a bola de cristal a onde a imagem de Judal estava a ser reflectida.
- Ok, então como vai a tua parte?perguntou enquanto se movimentava pelo Bar em direcção a sala trancada que apenas era utilizada por Alibaba
- Vou para Masaro depois de entregar ai a espada. Nem falei com o Hokage. E tu já foste chamado? -  falou Alibaba já dentro da sala a onde iria inventar a espada para a rapariga.
- Hmmm… Não correu mal… falava um pouco inseguro depois de como tudo tinha acontecido naquela introdução.
- Não vou perguntou o que fizeste ou o que aconteceu, mas vê se te comportas, se não mostrares um pouco de respeito nunca irás subir. -  aconselhou o Ferreiro ainda á espera das medidas.
- Encontrei… vou começar a medir.disse o mago pousando a esfera em cima do balcão desaparecendo da imagem do lado do Alquimista – Respeito… acho que eles preferem saber com o que vão contar do que alguém que finge os respeitarrespondia enquanto fazia as medições fora de imagem.
- Está bem faz como achares melhor, mas tem cuidado.pediu já sentando enquanto rabiscava algo.

O Alquimista enquanto o seu irmão fazia as medições começava a desenhar a espada, não era difícil, praticamente o que mudava de espada para espada era o cabo e alguns toques especiais na lamina mas como todas as suas criações ele queria fazer algo único a pensar na pessoa que iria utilizar aquela arma. As medidas foram passadas do Mago para o Ferreiro e a chamada foi terminada para que o segundo se pudesse focar no trabalho. Não era como se ele conhece todas as pessoas que fez armas bem para fazer algo prefeito para si, mas tinha algumas ideias ou até tinha as visto lutar, a arma para Judal e para si fora fácil de encontrar um design apropriado para Sheena tinha sido um presente, inicialmente nem era para por nenhum tipo de utilidade, Shiki fora um toque de criatividade mas todo o resto não conhecia bem, inicialmente apenas tinha feito todas aquelas armas oferecidas a Azaka, Kyle e Shiroi  por aborrecimento e para tentar limpar a sua mente. Mas armas como este e as feitas para o Kazuma tinham sido pedidas especificamente a ele que as construísse, tinha a obrigação de pensar nos seus utilizadores e para seu azar apesar de ter brincado algumas vezes para a exorcista não a conhecia assim tão bem para saber o que lhe iria fazer mais jeito e fosse algo que se adequasse a ela e por isso apesar de vários desenhos feitos nenhum lhe agradava.

- Deve pedir ao Judal para a chamar para ter uma ideia do que ela quer? perguntava-se com as mãos na cabeça, bloqueio artístico mas havia sempre uma maneira de passar aquilo e por isso levantou-se olhando para os materiais à sua disposição – Se não consigo fazer o projecto antes de fazer a espada, faço a espada enquanto o projecto me vem à cabeça. comentou para si enquanto avaliava as matérias, a sua resistência as suas propriedades como ficariam depois de forjados, se tivesse já algo delimitado era apenas seguir o plano, mas fazer algo à sorte provocaria com certeza uma demora adicional para a criação.

Quantas horas já havia passado ali dentro? Já tinha perdido a conta, grande parte a tentar desenhar algo que gostasse, sem sucesso, e agora a tentar escolher o material da lamina a parte mais importante de uma espada, já tinha ignorado varias batidas à porta para saber como as coisas estavam e já tinha ignorado chamadas. E com tanto tempo sem fazer nada o aborrecimento se começava a apoderar dele esforçava-se para se manter acordado e antes que desse por isso via-se na dimensão escura com o aglomerado de almas em agonia à sua frente aquilo e sem sequer reclamar delas abriu os olhos de novo na sala a onde estivera fechado a tentar criar a Katana.

- Ideia… murmurou para si enquanto remexia pelos matérias de novo já sabia o que iria utilizar só o precisava de o encontrar.

A forja tinha sido a primeira coisa que havia ligado quando entrara e tinha ficado a aquecer o local desde inicio o que talvez tivesse proporcionado o aumento do cansaço, mas pelo menos poderia passar logo ao trabalho com ela já pronta para ser utilizada. Com o circulo alquímico em cima do metal já a ser aquecido aumentou o processo de fusão do metal até ao ponto que ficasse maleável o suficiente para ser moldado, um dos seus segredos que roubava muita da espera e aumentava a eficientezinha do trabalho e da arma criada. Em poucos minutos o tom alaranjado do metal era uniforme em quase todo o enorme pedaço de metal e com batidas fortes e precisas ele começava a moldar a lâmina da espada, a tornando fina e fazendo o recorte de modo a formar a lâmina com as medidas dadas para caber na bainha vazia da rapariga.
Poderia utilizar também alquimia, mas aquela parte era uma das que mais gostava, não se importava de cortar alguns passos, mas aquele lhe dava prazer fazer à maneira tradicional, moldar a espada era a onde se divertia mais e em algumas horas já a soar o sorriso  ainda estava na sua face a algumas marteladas de terminar a moldagem da lamina.
Pegou na lâmina ainda incandescente com cuidado e a mergulhou em água utilizando alquimia ao mesmo tempo para conseguir fazer a solidificação ser mais eficiente e aumentar a dureza da espada, o que trocava o processo de aquecer e arrefecer a lâmina para aumentar a sua resistência. Deixou o vapor ser levado pelas condutas deixando aquela sala visível de novo e pousou a lâmina já feita apesar de ainda não afiada em cima de uma mesa.
Agora tinha de fazer o cabo e uma bainha, porque apesar de a espada ter sido feita para a bainha que a rapariga já tinha, não iria andar por ali com a lâmina a ver-se. Era normal utilizar madeira para o cabo e bainha de uma katana, mas podia utilizar plástico ou até mesmo metal. Mas ele optou por a fazer de uma madeira tradicional, o núcleo de tanto a bainha como o cabo iriam ser de madeira e seriam revestidos para dar algum conforto e permitir algum ornamento. No final tanto a bainha como o cabo ficaram num tom vermelhos sangues e assim a Katana foi completada, depois de ser afiada na perfeição.
Mas ele iria fazer o serviço completo, por isso com a espada completada e o local um pouco limpa foi a outro lugar a onde iria poder fazer a segunda parte, a parte do encantamento, novamente fechado numa sala com vários materiais à sua disposição começou a trabalhar, pousou a espada sobre a mesa a onde toda a magia iria acontecer e foi buscar o que iria ser necessário para o que tinha em mente, pedras roxas escuras, ele não tinha nenhum tipo de poder ou algo que se assemelhasse ao poder que queria dar aquela espada, por isso recorria à energia e essências magicas armazenadas.
Começou o ritual que já parecia algo normal para ele, com uma linha de liquido vermelho, da vida, sobre a espada e as pedras negras manchadas pelo mesmo liquido, respirou fundo, pousou a sua outra mão sobre a espada manchando a sua mão também de sangue começou a concentrar-se. Ele iria funcionar como os cabos eléctricos que levam a energia da sua fonte ao objecto que precisa dela. Poucas vezes tinha tentando utilizar aquele tipo de essência, assustava-o, mas era trabalho era algo que ele tinha de fazer. O seu corpo tremia por todo o lado enquanto as pedras negras começavam a ficar vazias perdendo a cor e parecendo como apenas pedras de vidro transparentes, a espada permanecia igual, mas aquela eneriga negra arroxeada notava-se em volta de todo o corpo do Ferreiro que se esforçava para a manter dentro de si e leva-la ao seu destino, aos poucos e poucos a fuga era tapada e deixava de se ver aquela aura à sua volta, ele a concentrava no centro do seu corpo a onde a partir de poder mental iria molda-la dar-lhe forma  e depois a obrigar a passar para a espada lhe dando os atributos especiais que ele tinha em mente.
Via-se agora numa sala branca com uma projecção à sua frente como se fosse uma janela e nela via-se escrituras e desenhos difíceis de compreender, mas o Ferreiro parecia entendei-los facilmente. Com um acenar de dedos a janela à sua frente mudava como se o que era visto naquele momento fosse mandado embora e outra ideia fosse posta no seu lugar, ele chamava aquilo de Arquivos, eram ideias que ele já tinha utilizado ou desejava utilizar e muitas que ele nem sequer tinha pensado até aquele momento, Alibaba procurava por todas as ideias que tinha o que desejava muitas das coisas apresentadas eram impossíveis de por naquele momento, pelo poder que ele iria utilizar ou pela falta de poder dele próprio, mas entre tantas ideias havia uma especifica que ele iria encontrar e acharia prefeita para aquela arma que estava a tentar criar.

- Esta não… não… Hmmm não…destacava vários dos Arquivos apresentados Hmmm esta fica… com um  acenar de dedos para cima um novo ecrã surgiu a onde apresentava a ideia que ele não tinha descarado, mas ele continuava a procura.

De milhares ficaram dez, dessas dez ficaram tês e dessas três ele tentava escolher a melhor e a que melhor se adequava à espada.   Finalmente chegou à conclusão  e abriu os olhos de volta à sala a onde estava a encantar a espada, respirou fundo   e com um pequeno esforço a energia que guardava dentro de si já com forma dada correu em direcção à espada  entrando nela, a espada ganhou a mesma aula negra arroxeada que Alibaba tivera à sua volta mas logo desapareceu sendo aceite pela arma.

- Terminei… disse enquanto pegava na espada, olhou a espada dos dois lados, parecia uma Katana normal  e concentrando a sua energia na espada a viu desaparecer na suas mãos, ele ainda a sentia pelo menos o cabo da espada, mas a sua lamina parecia já não estar lá, sorriu tinha quase a certeza que tinha resultado, mas havia um teste que ele podia fazer, pegou num dos cristais vazios a onde outra hora tinham estados cheios de energia e o atirou ao ar, com a espada invisível tentou acertar naquele objecto, mas sem sucesso o viu cair ao chão sem um arranhão. Voltou a atira-lo ao ar desta vez manteve a espada invisível até ao momento de impacto a onde ela ficou visível e com facilitado cortou aquela pedra em dois. Ainda poderia fazer mais testes, mas queria descansar antes, tinha certeza que tinha sido um sucesso espera era que a rapariga gosta-se da espada que ele chamava “Phantom”.
avatar
Syaoran

Mensagens : 749
Data de inscrição : 18/05/2014
Idade : 23
Localização : Matosinhos

Ficha do personagem
Nome:: Alibaba Saluja
Stats:
Estilos:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Casa de Utilitários

Mensagem por Uchiha em Qui 8 Out 2015 - 16:06

[Central de Missões]

Entrou calmamente, estava preocupado por não se lembrar do que tinha acontecido em Masaro e de não ouvir nada de Mizuki. Sem demonstrar essa preocupação, dirigiu-se à empregada.

Cria uma missão cujo pagamento fosse de 1.000.000 AD, se fosse possível - fez uma breve pausa - Já agora, tem alguma informação sobre o que aconteceu em Masaro?
avatar
Uchiha

Mensagens : 70
Data de inscrição : 19/06/2015

Ficha do personagem
Nome::
Stats:
Estilos:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Casa de Utilitários

Mensagem por Syaoran em Dom 11 Out 2015 - 2:32


[Central de Missões

- Para já... - respondeu começando a procurar algum trabalho para o rapaz, mas ouvia a estranha pergunta sobre acontecimentos noutra grande vila, as noticias correm rápido e as más ainda mais rápido ainda - Em Masaro? Um Monstro gigante apareceu no meio de Masaro e causou grandes estragos mas a Marinha conseguiu acabar com o perigo - respondeu, nada de novo, ou totalmente verdade - Aqui está, Masaro não foi a unica a ter problemas destrutivos nós também os estivemos e apesar das reconstruções já estarem praticamente terminadas ainda temos pedidos em relação a isso. Bem pediram ajuda para a reabertura de um Restaurante, aqui está a morada caso aceite. - estendeu o seu braço para o rapaz com um papel com a morada, era algo perto do Centro da vila

avatar
Syaoran

Mensagens : 749
Data de inscrição : 18/05/2014
Idade : 23
Localização : Matosinhos

Ficha do personagem
Nome:: Alibaba Saluja
Stats:
Estilos:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Casa de Utilitários

Mensagem por Syaoran em Ter 22 Dez 2015 - 12:32

Antes de ir para o lugar desejado passava por ali para comprar alguns mantimentos que iria precisar para os preparos - Penso que isto chega pelo menos suficiente para os componentes principais - comentou ao ver as sua compras
avatar
Syaoran

Mensagens : 749
Data de inscrição : 18/05/2014
Idade : 23
Localização : Matosinhos

Ficha do personagem
Nome:: Alibaba Saluja
Stats:
Estilos:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Casa de Utilitários

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 3 de 3 Anterior  1, 2, 3

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum